01 agosto 2013

2# Resenha do Leitor - Dryh Meira.

Tamanho 42 não é gorda.

Autor: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Páginas: 416
Lançamento: 2012
ISBN: 9788501075338
Tradutor: Ana Ban

Sinopse
Neste novo sucesso, Meg Cabot nos apresenta Heather Wells, uma cantora pop que chegou a um ponto nada desejado de sua carreira artística: o fundo do poço. Nenhuma gravadora se interessa por suas músicas, o pai está atrás das grades e a mãe fugiu para Buenos Aires com todo o seu dinheiro... Mas, quando Heather arruma um trabalho de inspetora em uma faculdade, tudo muda... ou, pelo menos, é o que parece.


Resenha:
Heather Wells um dia foi uma cantora pop super conhecida e adorada pelo publico adolescente, namorava o filho mais novo do dono da gravadora e tinha tudo o que uma garota adolescente gostaria de ter, até o dia em que decidiu que cantaria suas próprias composições, e foi demitida. Tudo só piorou quando ela descobriu que estava sendo traída pelo seu namorado e saiu de casa. Aí sua vida foi por água abaixo. Heather não tinha mais onde morar, não tinha um emprego, seu pai estava na cadeia e sua mãe fugiu com todas as suas economias. Ela havia chegado ao fundo do poço (ou pior que isso) até que Cooper, o irmão mais velho de seu ex oferece abrigo a ela, uma casa em cima do prédio onde ele morava.
Há quem diga que Heather é uma mulher maltratada pelo tempo, que comeu muito depois da separação e não praticou exercícios físicos, e por isso engordou. Ela também não fez faculdade, já que estava ocupada demais cantando e entretendo o publico juvenil (e cá entre nós, dando dor de cabeça aos pais deles), e assim que começou a morar com Cooper, Heather conseguiu um emprego num alojamento (ops, conjunto residencial estudantil), e foi lá que ela começou sua carreira de detetive. (brincadeirinha)
Heather é uma das personagens mais engraçadas que eu já vi (Meg caprichou no bom humor), mas também é uma das mais bobas. Duas garotas morrem no alo... Conjunto residencial onde ela trabalha, e decidida de que as garotas foram assassinadas, Heather decide dar uma de detetive e investigar o caso, e descobrir quem está jogando meninas inocentes (e certinhas) dos elevadores, fazendo parecer que elas estavam surfando nos elevadores (pulando de um para o outro... garotas não fazem isso, muito menos as certinhas) Acontece que ela não pensou nas possibilidades de dar tudo errado, ou das mortes serem apenas acidentes, e não homicídios... Mas uma mulher decidida não volta atrás até que consiga o que quer.
“Além do mais, hmm, como eu sempre lembro a Rachel, tamanho 42 não é gorda. É o tamanho da mulher norte americana. Acorda. E tem muitas de nós (que usam 42) que têm namorado, muito obrigado” – página 35
Heather também é mulher que não vê a hora de arranjar um namorado, de preferência Cooper, o homem que divide o mesmo prédio que ela, e que é um detetive e tanto (tai de onde ela tirou a ideia de virar uma detetive) e digamos que...Bem bonito também. Ela vive imaginando o momento em que Cooper vai se declarar, dizendo que a ama e que ela é a mulher de sua vida, mas bem, isso nunca aconteceu, o que a deixa bem decepcionada... Mas quem sabe esse dia não chega. Heather é um pouco louca (um pouco? Tem certeza?), mas tirando isso (e o fato de ela subir no elevador para dar bronca nos garotos que “brincam” de surfe) ela é só uma mulher normal, uma americana que veste 42.
“Engulo em seco e tento pensar racionalmente. Afinal de contas, sou uma jovem detetive. É isso que as jovens detetives fazem. Pensam racionalmente” – página 208
Tai um quote que mostra o quanto Heather ficou obcecada em ser uma “jovem detetive” e mal via a hora de ficar famosa (novamente) ao ser a pessoa que descobriu o assassino. Ok, tem pessoas que vêem muito CSI, mas Heather viu muitos filmes, só pode. Mas de qualquer forma, é bem provável que ela consiga o que queira, nem que arranje umas confusõezinhas no caminho e faça umas paradinhas no hospital... Tudo na mais completa normalidade. Mal vejo a hora de ler os outros dois livros dessa série...Heather, aqui vou eu!
Nota : (de 0 á 5) 5

Lembrando que essa resenha não faz parte do top comentarista, comente apenas de gostar do conteúdo  pois é parte do concurso "Resenha do leitor", onde a mais comentada vai ganhar um livro!

4 comentários:

  1. Eu adoro a Meg, mas esse foi um livro que comecei e acabei deixando de lado. Tenho que volta e lê-lo.

    ResponderExcluir
  2. Amei esse livro, parece ser super divertido

    http://garota-oblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li esse livro, mas acho a Meg Cabot uma rainha! rs Os livro que li dela, todos me encantaram.
    Gostei que a personagem chega ao fundo do poço e consegue se reerguer. Gosto dessas lições! E adorei saber que ela será praticamente uma detetive. Acredito que irei gostar dessa leitura.

    ResponderExcluir
  4. Ate hoje só li A mediadora livro um e dous da autora e adorei, esse livro também parece ser muito legal, quem sabe eu venha a ler ele.

    ResponderExcluir

Adptação e personalização por QueenG Design

Tema Base por Butlariz