23 junho 2014

Resenha: Roleta Russa - Jason Matthews

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412758
Ano: 2014
Páginas: 432
Adicione no "Orelha de Livro"
Compre AQUI - R$ 30,51


Livro cedido em parceria com a editora Arqueiro

Sinopse: Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de forma abrupta. Logo em seguida, mais um golpe: a morte inesperada do pai, seu melhor amigo. Desnorteada, Dominika cede à pressão do tio, vice-diretor do serviço secreto da Rússia, o SVR, e entra para a organização. Pouco tempo depois, é mandada à Escola de Pardais, um instituto onde homens e mulheres aprendem técnicas de sedução para fins de espionagem. Em seus primeiros meses como pardal, ela recebe uma importante missão: conquistar o americano Nathaniel Nash, um jovem agente da CIA, responsável por um dos mais influentes informantes russos que a agência já teve. O objetivo é fazê-lo revelar a identidade do traidor, que pertence ao alto escalão do SVR. Logo Dominika e Nate entram num duelo de inteligência e táticas operacionais, apimentado pela atração irresistível que sentem um pelo outro.
Resenha:

Roleta Russa não é um livro fácil de se ler. Começamos com as letras pequenas que fizeram minha leitura ser cansativa e demorada, depois, o próprio enredo do livro que não ajudou muito para que a leitura fluísse - digo isso, por causa dos símbolos de organizações russas e americanas e claro, os nomes russos!
Mas não foi uma leitura ruim. O enredo é muito chamativo, e os personagens muito bem construídos.

Logo no início, somos apresentados a Nathaniel Nash, um agente dos EUA que trabalha em prol do seu governo. Nate é um agente treinado e competente que acaba cometendo um deslize e é logo transferido para outro lugar, tornando possível a vigilância dos agentes russos sobre si.


Em contrapartida, conhecemos também Dominika Egorova, uma mulher linda e sensual que foi impossibilitada de fazer o que mais ama: dançar. Depois de um acidente e da perda do pai, Dominika se vê sem nada para fazer, e aceita a oferta de seu tio Vanya, para ingressar no serviço secreto russo. O que seria somente um favor para o tio, acaba despertando a curiosidade da mulher fria e destemida e depois de muito treinamento, Dominika é enviada para descobrir os segredos de Nate, mas algo mais pode acontecer...


O livro não é ruim, o autor criou personagens bem construídos, com um passado para contar. Os fez diferentes e com ações únicas. Dominika é uma mulher bonita e usa isso ao seu favor, possui um diferencial que a torna única, com sua maneira de agir. Os diálogos entre ela e Nate são maravilhosos e cheios de segunda intensões. A atração entre eles é mútua e isso deu um charme ao livro. O autor tbm abusou de política, descrevendo a atuação da Russia e dando poucos créditos ao EUA. Bem, acho que o autor deveria ter dado mais atenção aos EUA, pois sabemos que eles não são tão bonzinhos assim.

Outra coisa que gostei também, foi a utilização de receitas no decorrer do livro. Isso mesmo! O autor deixa em cada final de capítulo, uma receita prática de alguma comida que foi servida no capítulo. Achei incrível a ideia e uma ótima oportunidade para quem, como eu, não conhece muito da culinária de outros países!


Só não gostei muito do final... O autor deixou aberto para uma possível continuação, não que eu ache ruim, até leria, mas fiquei curiosa.... rsrsrsrrsrs Enfim, indico o livro para quem gosta de um enredo recheado de artimanhas, pois estamos falando de espiões e com eles, tudo é possível... Bem, quase tudo! rsrsrsrrsrs

"Era assim a cada ano - uma, duas ou cinco vezes - algum recrutamento era feito em qualquer parte do mundo. Um ser humano com um tipo de carência dizia sim à oferta, independentemente de como ela fosse feita: com evasivas, de forma fraternal ou do modo mais direto possível, como uma simples proposta de negócio."

Avaliação:




Sobre o autor: 


Jason é um oficial da CIA aposentado do setor de Operações Direcionadas, agora conhecido como Serviço Nacional Clandestino. Por 33 anos de carreira ele serviu em múltiplos lugares através do mundo, engajado em uma coleção de operações de segurança e inteligência secretas, especializado em áreas de operações proibidas. Matthews conduziu o recrutamento para operações contra o leste europeu soviético, leste da Ásia e Oriente-Médio junto com alvos caribenhos como chefe de várias estações da CIA, dirigiu projetos e ações infiltradas como o de Armas de Destruição em Massa, e colaborou com agentes de ligação estrangeiros no programa de contraterrorismo. Ele vive no sudeste da Califórnia.

8 comentários:

  1. Oi!
    Parecer ser bom, mas tenho receio quanto o tamanho das letras, já desistir de muitos livros por causa disso. Amo livros quem tem essa coisa toda de espião, agente, acho um charme. Eu o leria, mas tem aquele probleminha já dito.

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bom?
    Não sei se o comentário anterior foi. Estou louca para ler o livro e achei interessante que o autor tenha colocado as receitas. Eu odeio quanto o final de um livro fica em aberto porque não sei o que acontece ou se há uma continuação.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Adoro livros com histórias de espionagem!! Gostei muito do enredo desse e achei muito interessante as receitas no final do capítulo. Achei a capa muito legal também. A única coisa que não curti foi o tamanho das letras, costumo ler à noite e letras muito pequenas dificultam a leitura.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ana
    Faz tempo que não leio um livro com espiões Russos e Americanos. Achei super interessante a ideia das receitas no final de cada capítulo. A capa do livro é muito bonita. Gostaria de ler.

    ResponderExcluir
  5. Adoro livros do gênero e tenho muita vontade de ler essa obra.
    Letra pequena não me incomoda, apenas leio mais devagar; então, não será um empecilho.
    Espero poder ler o livro em breve.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho

    ResponderExcluir
  6. Acho o tema muito interessante e concordo com você, os EUA não são tão bonzinhos assim! Fiquei bem curiosa sobre Dominika e achei a ideia das receitas fascinante, bem criativo mesmo! kk Outra coisa, o design da capa me intrigou muito!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu fiquei com vontade de ler esse livro desde que o vi na listinha de lançamentos. Parece ser uma história bem interessante, realmente esse lance de nomes russos deve deixar a história um pouquinho complicada pra ler. Mas adorei o fato de o autor colocar sempre uma receita ao final de cada capítulo.

    Bjok

    ResponderExcluir
  8. Poxa, que livro diferente e envolvente =)
    Amei isso de deixar receitas, rs. Acho super válido.
    Enfim, já estava querendo ler o livro, mas tinha lido muitas coisas negativas, mas agora acho que vale a pena sim, e a história parece ótima.

    ResponderExcluir

Adptação e personalização por QueenG Design

Tema Base por Butlariz