7


Resenha: Réquiem - Trilogia Delírio - Livro 3 - Lauren Oliver

Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580575170
Ano: 2014
Páginas: 304
Tradutor: Regiane Winarski
Adicione no "Orelha de Livro"
Compre AQUI - R$ 19,04
Sinopse: No desfecho da trilogia em que o amor é considerado uma doença, Lena é um importante membro da resistência contra o governo. Transformada pelas experiências que viveu, está no centro da guerra que logo eclodirá. Depois de resgatar Julian de sua sentença de morte, Lena e seus amigos voltam para a Selva, cada vez mais perigosa. Enquanto isso, Hana, sua melhor amiga de infância, foi curada. Ela leva uma vida segura e sem amor junto ao noivo, o futuro prefeito. Às vésperas do casamento e da eleição - cujo resultado pode dificultar ainda mais a vida dos Inválidos -, Hana se questiona se a intervenção realmente tem efeito. Vivendo em um mundo dividido, Lena e Hana narram suas histórias em capítulos alternados. O que elas não sabem é que, em lados opostos da guerra, suas jornadas estão prestes a se reencontrar.
Resenha:
"É para isso que somos feitos: promessas, compromissos e juramentos de obediência." - Hanna
Depois de algumas trilogias que andei lendo (cof, Divergente, cof), eu espero qualquer coisa das demais que ainda não finalizei. Mas confesso que Réquiem me surpreendeu de uma forma positiva e me deixou querendo mais, muito mais!
"Queríamos liberdade para amar, mas fomos transformados em guerreiros, selvagens." - Lena

Lena mudou, amadureceu, depois de presenciar tanto sofrimento, ela se torna mais dura e um membro importante da Resistência. Mesmo com a sociedade ainda matando os "inválidos", a Resistência ganha força e volume, eles vão lutar, eles querem ser livres, eles querem amor!
"Meus sentimento, minhas antigas preferências, estão fora de alcance. Não erradicados completamente, como deveriam estar, mas como sombras que fogem sempre que tento me concentrar nelas." Hanna
Neste volume, temos muita ação. Réquiem começa de onde Pandemônio parou, e fica a dúvida, com quem Lena ficará: Julian ou Alex?
Senti uma falta absurda de Alex no livro anterior, mas aqui, neste livro, ele também está diferente - sim, ele sobreviveu e passou um tempo preso, mas agora está de volta, e ao ver Lena com Julian, ele se torna mais rancoroso, me fez duvidar secretamente dos verdadeiros sentimentos dele. Julian me conquistou por sua simplicidade, ele largou tudo para seguir Lena, e demonstra carinho e dedicação para com ela. Lena ainda não sabe o que fazer, muitas descobertas acontecerão e a deixarão em dúvida e com medo. Ela vai reencontrar Hanna, sua melhor amiga, que agora está curada e com o casamento marcado com o prefeito de Portland. Como será esse encontro? Será que ambas vão se reconhecer?
"Meu povo anterior não estava completamente errado. O amor é um tipo de posse. É um veneno." - Lena

Pois bem, mais uma trilogia que eu indico de olhos fechados! Como eu disse nas resenhas anteriores, Lauren pegou o sentimento mais profundo - amor - e o transformou em um objeto de disputa, onde aqueles que são curados, não sentem nada, vivem como zumbis, servindo, obedecendo, aceitando. Aqueles que provaram do amor, querem ter a opção de escolher, de amar, de serem livres e dignos deste sentimento maravilhoso.
Os quotes que separei já falam por si só. Esta trilogia não é só um romance adolescente... ele trás mais: Escolha, liberdade, aceitação, amizade, amor... Você gostaria de ser curado deste sentimento?
"Com a cura, os relacionamentos são todos iguais e as regras e expectativas são definidas. Sem a cura, os relacionamentos precisam ser reinventados todos os dias, as linguagens precisam ser constantemente decodificadas e decifradas." - Lena

Neste volume temos uma surpresa marcante - nos demais livros, a narrativa era em primeira pessoa pelo ponto de vista de Lena, neste, Lena continua sua narrativa, mas divide-a com Hanna! Eu achei isso maravilhoso! Podemos notar a diferença de sentimentalismo das duas: Hanna, depois de curada, pouco se importa com as coisas, até o momento em que ela começa a se questionar se a cura realmente funciona. Conhecemos novos personagens e continuamos amando os antigos, cada um com sua forma de pensar e agir, tornando o livro especial em todos os sentidos!
A capa segue o mesmo parâmetro das anteriores, e é linda! A diagramação simples, mas bem feita sem erros de revisão. Eu adorei ler esta trilogia. Uma distopia totalmente diferente de tudo que já li, e super indico a leitura!
"De repente sou tomada por exaustão. Estou cansada de lutar, de bater e apanhar. Esse é o jeito estranho do mundo, em que pessoas que apenas querem amar são forçadas a virar guerreiras. É a natureza da vida de cabeça para baixo." - Lena


Resenhas dos primeiros livros:




Avaliação:



Sobre a autora:



Lauren Oliver vem de uma família de escritores e por isso sempre acreditava (erroneamente) que passar horas na frente do computador todos os dias, meditando sobre a diferença entre "rindo" e "rir", é normal. Ela sempre foi um leitor ávido.
Ela freqüentou a Universidade de Chicago, onde ela continuou a ser o mais prático possível, formando em filosofia e literatura. Após a faculdade, ela participou do programa do MFA na NYU e trabalhou como assistente do mundo, pior, editorial e editor assistente de apenas marginalmente melhor, em uma grande editora em Nova York. Suas contribuições principais carreira durante este tempo foram desrespeitando o código de vestuário corporativo, a cada passo possível e repetidamente quebrar a impressora. "Antes que eu vá" é seu primeiro romance publicado.

7 comentários:

  1. Olá, Ana. Ainda não li nenhum dos livros da série, mas tenho interesse em ler por causa das suas resenhas elogiosas e também por causa da premissa de "tirar" o amor das pessoas. Acho que dá um bom livro se bem trabalho.
    Espero me surpreender com o livro, assim como você.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de novembro

    ResponderExcluir
  2. Oii
    Desde que li Delírio, fiquei marcada pela delicadeza e choque de realidade do livro. E como comentei na resenha do segundo livro, não continuei a trilogia porque estava muito abalada emocionalmente com Delírio, mas agora que eu cresci tá na hora de ler, né? Sempre achei a ideia da Lauren, incrível! Amo essas capas!! Parabéns pela resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Não, eu não quero ser curada :D hahah Graças a você fiquei morrendo de vontade de ler essa trilogia dona Ana. E que bom que esse livro fechou bem a história e que você gostou de tudo.

    ResponderExcluir
  4. Oiee.
    Eu ainda não li essa trilogia, ela é um tipo que me faz ter dúvidas se quero ou não conferir, as vezes sim, mas na maioria das vezes não.
    Acho que ainda vai demorar um tempinho pra que eu decida, mas que bom que você gostou.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  5. Oi! Me encantei por essa trilogia, realmente a capa é linda e diferente, tem um tom metálico. Ainda bem que a tenho aqui disponível para a leitura. A primeira cousa que me perguntei quando li a sinopse do primeiro livro era: como o amor pode ser considerado uma doença? Parece algo incabível. A escritora trouxe algo completamente diferente, que faria com que parássemos para pensar sobre isso. Essa distopia será minha próxima leitura.

    ResponderExcluir
  6. Oiii
    eu ainda não li a triologia.mas sou doida para ler ela,acho essas capas muito lindas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. A capa e bem simples mais achei que simplicidade que fez ela fica bela!
    Ainda não pode ter oportunidade de conhece mais sobre a obra da autora
    mais esta trilogia parece interessante!

    ResponderExcluir

Arquivo

© Livros de Elite - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Andréa Bistafa.
http://i.imgur.com/wVdPkwY.png