4


Resenha: A Herdeiras das Sombras - Anne Bishop

Editora: Arqueiro
Selo: Saída de Emergência Brasil
Autor: Anne Bishop
Titulo original: Heir to the shadows
ISBN: 9788567296180
Ano: 2014
Páginas: 480
Tradutor: Cristina Correa

Sinopse:
A Herdeira das Sombras - Há 700 anos, num mundo governado por mulheres e onde os homens são meros súditos, uma profetisa viu na sua teia de sonhos e visões a chegada de uma poderosa Rainha. Jaenelle é essa Rainha. Mas mesmo a proteção dos Senhores da Guerra não impediu que os seus inimigos quase a destruíssem. Agora é necessário protegê-la até as últimas consequências.
Três homens estão dispostos a dar a vida por Jaenelle. Mas há quem seja capaz de tudo para controlar ou destruir a Rainha. Conseguirá ela cumprir seu destino como detentora do maior poder que o mundo já conheceu?



Antes de ler essa resenha leia a do livro anterior da trilogia, também já publicado aqui no blog, é só clicar AQUI.


Resenha:
“ Cuidado com a aranha dourada que tece uma teia emaranhada. A teia da viúva negra. A teia de Aracna. Cuidado com a senhora de cabelo louro que desliza pelo abismo vestida de sangue derramado.”
Esse é o segundo livro da trilogia escrita por Anne Bishop. No primeiro livro, "A Filha do Sangue", conhecemos Jaenelle, a personificação de uma antiga profecia que prometia uma Feiticeira poderosíssima que viria a nascer.
Já em "A Herdeira das Sombras", temos Jaenelle como uma adolescente já mais consciente de seu poder e de qual é o seu lugar em uma sociedade matriarcal em que homens são meros escravos sexuais.

Então, se você leu a resenha anterior já sabe do que o livro se trata. Mas, se ainda não leu, vamos esclarecer alguma coisa. Esta trilogia é um livro adulto, apesar de ser do gênero fantasia, toda a trama é bastante sexy. Não chega ao ponto de ter cenas explicitas, mas todo o contexto tem conotação sexual, e como isso é bem aceito para o ambiente criado pela autora, se torna algo constante em todo o livro. Você precisa estar com a mente aberta e receptiva para diversos elementos introduzidos durante a trama.

A historia começa basicamente onde "A Filha do Sangue" terminou. Ao final do livro anterior Jaenelle passou por uma situação traumática, ela foi estuprada e o ato chocante e brutal causou danos intensos não só no corpo mas na alma da menina de apenas 12 anos de idade. Em uma tentativa de se proteger, e se afastar psicologicamente do abuso sofrido, Jaenelle usando o seu grande poder, enviou sua mente para o “reino distorcido”, abandonando o corpo e refugiando sua alma neste local.

Dois anos se passam e a menina continua do mesmo modo, apenas uma casca vazia, adormecida e inconsciente. Ate que alguém ameaça a vida de Saetan, o Senhor do Inferno, um grande amigo dela, e Jaenelle acaba retornando ao seu corpo.
“Saetan se deteve a alguns centímetros de Jaenelle. Os olhos azul-safira encontraram os dele no espelho, e Saetan teve de se esforçar para manter uma expressão indiferente. Aqueles olhos. Límpidos e selvagens e perigosos antes de vestir a máscara de humanidade. E era uma máscara. Não era como a dissimulação a que se dedicava quando criança para manter em segredo o fato de ser uma feiticeira. Era um esforço deliberado para ser, simplesmente, humana. E isso o assustava.”
Para evitar a exposição e convivência dela com a antiga família, Saetan pede a guarda da menina para o conselho das trevas e acaba se tornando seu tutor legal.
E ai começa o problema do livro. Depois que ela corda, toda a trama fica focada apenas na educação da grande Rainha Feiticeira e em como ela retorna ao convívio social depois da experiência traumática. Tudo se baseia nisso, tornando a historia enfadonha e monótona. Este é um livro que foge do padrão, normalmente uma serie ou trilogia segue um padrão progressivo, o primeiro livro é introdutório, o segundo um pouco mais desenvolvido para no ultimo atingir o seu ápice, mas aqui não temos essa sequencia. No primeiro somos bombardeados com muitas informações tanto do contexto em geral como também sobre as tramas desenvolvidas entre os personagens, é eletrizante e instigante, mas aqui vemos o livro cair na mesmice e na monotonia, infelizmente, do inicio ao meio, os últimos capítulos são maravilhosos em compensação. Ao meu ver a autora tentou tornar esse livro o ponto em que os personagens se desenvolveriam e tomariam o rumo certo para o final da trama no próximo livro, mas ela pecou gravemente no excesso de detalhes e descrições esmiuçadas demais em acontecimentos banais da trama, em coisas cotidianas que poderiam muito bem ter passado batido sem problema algum.
“Era por esta corte que Saetan aguardava. Era esta a corte pela qual ansiara. Queria servir a filha de sua alma, que chegara, por fim, ao seu poder obscuro e glorioso. Feiticeira. O mito vivo. A realização dos sonhos. Este fora o seu sonho.”
Neste livro vamos ver o crescimento da personagem principal, físico e emocionalmente, já que existe uma passagem de tempo bastante grande, iniciamos com ela com doze anos abandonando o corpo, a passagem de dois anos nesse estado, e ao final ela atingindo a maior idade considerada pelo povo, seus 20 anos. Ela também vai precisar lidar com o fato da violação que sofreu na infância e superar o medo do contato físico, então existe uma bagagem emocional bastante grande.

Essa passagem de tempo foi uma das melhores coisas na trama, já que a personagem deixou de ser uma criança e se tornou uma adolescente, então toda essa sensualidade  e a conotação sexual em torno dela deixou de ser perturbador. Eu confesso, que apesar de ser aceitável e toda a trama permitir esse tipo de envolvimento e comportar as atitudes tomadas, eu fiquei  bastante perturbada no primeiro livro com o fato de que vários personagens masculinos de sentiam atraídos e até mesmo estimulados sexualmente por uma menina de 12 anos. Em diversos momentos não consegui separar a realidade da realidade criada pela autora. Então com certeza a minha compreensão da historia ficou melhor depois do crescimento de Jaenelle.

A trama também seguiu o padrão e a estrutura do primeiro livro, dividido entre os mundos e os reinos dominados.Narrado em terceira pessoa, dando a oportunidade do leitor conhecer mais afundo vários personagens centrais e importantíssimos para a trama.
A "Herdeira das sombras" continuou em sua grande maioria com o mesmo padrão do livro anterior, com as mesmas características que tornam a historia singular. Como eu falei acima, as relações se estreitaram e se desenvolveram, alianças foram formadas e amizades postas a prova.
Um ponto negativo é a ausência de um personagem que foi essencial no primeiro livro e que deixou bastante saudade e uma lacuna imensa neste. Daemon Sadi, o filho de Saetan e um dos amigos de Jaenelle. O Sádico deixou saudade, já que é um dos personagens mais complexos, e faz o tipo apaixonante, apesar de ser o anti-herói. Mas, em compensação, tivemos o acréscimo do outro filho de Saetan, Lucivar, que deixou as coisas um pouco mais leve, criando um pequeno consolo para quem estava esperando mais Daemon neste livro.

Eu realmente não sei muito bem o que esperar do próximo volume, é o ultimo, então espero que seja algo bastante eletrizante e focado no relacionamento de Jaenelle e Daemon, que ao que tudo indica, vai ter uma participação bastante importante para o desenvolvimento de Jaenelle nessa nova faze da vida dela, como Feiticeira e como mulher.

Enfim, eu aconselho realmente a leitura, mas não se engane, não é um livro leve, ele é bastante complexo, com uma estrutura entre reinos bastante complicadas e desenvolvidas, o leitor precisa estar atento para poder entrar realmente no mundo de Jaenelle.
Sobre o livro físico, continuo afirmando o mesmo que já falei na primeira resenha, é um dos livros com a capa mais bonita que já tive a oportunidade de ler, é fantástica. A revisão também está ótima, sem erros aparente, uma fonte agradável e paginas amareladas.
"Vou pôr as coisas de forma simples para que os membros deste Conselho e os intrusos que julgavam poder se apoderar da terra sobre a qual não tem qualquer direito jamais possam dizer que não entenderam direito. - Os lábios de Jaenelle tomaram a forma de um rosnado. - NÃO ENTREM NO MEU TERRITÓRIO!
Sobre a autora:

Anne Bishop muito cedo começou a escrever, mas sentindo que lhe faltava as faculdades necessárias para escrever histórias longas, deixou de o fazer por um longo período.
Então cresceu e foi ganhar a vida o que lhe fez bem e foi necessário, até que vários anos depois uma pequena história surgiu-lhe. Era uma pequena história que parecia um pouco desestruturada, mas a autora foi moldando o melhor que pôde até que tivesse qualidade suficiente para ver a luz do dia, e mostrou-a a todos os seus amigos.
Pouco tempo depois, uma outra história surgiu e muitas outras pequenas histórias foram-se acumulando. Durante os anos em que foi moldando essas pequenas histórias começou a ler livros e revistas sobre escrita (e, mais tarde sobre a organização e a gestão do tempo). Á medida que trabalhava e lia foi-se tornando mais hábil e pôde moldar histórias maiores.
Até que chegou um dia em que algo emergiu do conjunto de todas essas histórias e quando apercebeu-se tinha com ela um romance.
Então, a dada altura, acabou por partilhar o seu espaço habitacional, entre outras coisas, com uma quantidade incomensurável de documentos e um grande número de personagens.
Anne Bishop vive no norte do estado Nova Iorque onde gosta de passar o tempo a jardinar, ouvir música, e a escrever negros romances. É autora de onze romances, incluindo a premiada Trilogia das Jóias Negras.

4 comentários:

  1. Olá... tudo bem??

    Bom esse livro é fantástico demais pra mim... eu acho as capas muito bonitas... porém a leitura não é pra mim... ainda mais depois das ressalvas que você colocou... essa dica vou passar... Xero!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Geeh. Tudo bem?
    Eu tenho vontade de ler essa série, mas ainda não comecei. Porém, o fato de existir o crescimento físico e psicológico do protagonista já me anima. Odeio livros com personagens estagnados.
    Uma pena que esse personagem essencial na primeira obra não tenha aparecido.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de fevereiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  3. terminei de ler o primeiro livro a dois dias atras e nao gostei, tava animada no começo mais depois me esforcei pra nao desistir da leitura, enfim acho que nao vale a pena continuar a ler os outros livros seguintes. mas obrigada pela resenha.

    ResponderExcluir
  4. Oi Geeh..
    Senti que o primeiro livro da série decepcionou algumas pessoas, e me deixou com menos vontade de ler os livros.
    Mas quem sabe eu me anime, pois até gosto de livros complexos.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Arquivo

© Livros de Elite - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Andréa Bistafa.
http://i.imgur.com/wVdPkwY.png