7


Resenha: O jogo mais Doce - J.Sterling

Edição: 1
Editora: Faro Editorial
Autor: J.Sterling
Serie: The Game – livro 3
Titulo original: The Sweetest Game.
ISBN: 9788562409288
Ano: 2015
Páginas: 208
Tradução: Chico Lopes

Sinopse:
Eu sinto que nasci para ficar com ele, como as conchas na praia. Jack era a concha, em constante movimento, sendo lançado de lugar a lugar pelo fluxo de alguma coisa mais poderosa que ele. E eu era a areia, prendendo-me e agarrando-me a ele, 
aliviando seus tombos a cada avanço, sempre fiel.
Cassie Carter
Quando sua carreira no beisebol chega ao fim, é como se batessem com um martelo em seu peito. Então você finalmente percebe que pode amar o esporte, mas ele nunca pode ser 
comparado ao amor de sua vida. Todas as noites sem dormir, as horas passadas na academia, o condicionamento, o treinamento, a preparação mental, os feriados perdidos, as ausências 
em momentos importantes de sua família… tudo para quê? O seu esporte, o seu trabalho, não ficou acordado por noites a fio, torcendo, cuidando, tentando descobrir como tornar você um 
jogador melhor ou dando mais do que você merecia. Ele é um negócio. Um esporte. Um jogo. E, por mais que minha vida tenha sido transformada por ele, é hora de deixar isso para trás.
Jack Carter



Este é o terceiro livro da trilogia "The Game" da autora J.Sterling e quem quiser conferir as resenhas dos livros "O Jogo Perfeito" e "Virando o Jogo" já publicadas aqui no blog, é só clicar AQUI e AQUI respectivamente.

Resenha:
 "A incrível conclusão da historia de amor de Cassie e Jack."
Então,  gente,  eu realmente não tenho muito o que falar sobre esse livro, somente por um motivo: Desnecessário. É essa  a palavra que define os dois últimos livros da trilogia.

Quando resenhei “O jogo Perfeito” para vocês, eu mencionei que o livro terminava de forma bem satisfatória e fechada, e que não tinha idéia do que a autora colocaria nos próximos livros para concluir a trilogia, é a resposta foi  NADA, exatamente isso, não acrescentou mais nada, somente passou dois livros remoendo uma historia fantástica, que se destruiu  aos pouquinhos.

No meu ponto de vista, autores precisam ter o bom senso de entender e aceitar quando uma historia acaba, e foi esse bom senso que faltou para J.Sterling. A trajetória de Cassie e Jack se deu de forma intensa e envolvente no primeiro livro, deixando o leitor com o coração na mão e angustiado a cada novo capitulo. Mas tudo terminou no primeiro livro, não deixou “pontas soltas” suficiente para que a trama continuasse neste mesmo ritmo nos outros dois livros que a autora colocou na cabeça que eram necessários.

Bem, O jogo mais Doce, o ultimo livro, graças a deus, é um livro focado mais nas relações familiares e em como Jack e Cassie estão estruturando a vida de casados, e no crescimento emocional dos personagens. O único ponto alto do livro é o "rolo" entre o irmão de Jack, Dean e a  amiga da Cassie , Melissa.
Na verdade, se eu fosse esta autora, teria trocado o ponto de vista de cada livro e focado o primeiro somente no Jack e na Cassie, o segundo casal de amigos deles, Matteo e Trina e o terceiro no Dean e na Melissa, só assim ela realmente teria uma boa historia para contar sem deixar os leitores entediados com uma historia enfadonha e lenta.

Enfim, confesso que os dois últimos livros não me agradaram e não acrescentaram em nada na trama, mas para quem gosta de desvendar o que acontece depois do “felizes para sempre”, essa é uma boa pedida.

Sobre o trabalho da editora, esta lindo, como sempre, diagramação simples mas de ótima qualidade, sem erros de revisão aparente, um capa bem bonita, que segue o padrão das anteriores e é a mesma da versão americana. No miolo temos paginas amareladas e fonte agradável para a leitura.
“O amor é a única coisa na vida pela qual vale a pena se arriscar.Quando estiver mais velha e voltar seus olhos para a vida que viveu, não vai se arrepender do fato de que se arriscou para amar alguém. Mas vai se arrepender das chances de amar que não aproveitou. Especialmente daquelas arraigadas no medo.Só são assustadoras porque você tem medo de perder tudo.Você teme demais.Não deixe que o medo de perder o amor impedir você de viver toda a experiência de amar.”

Sobre o autor:



Jenn Sterling nasceu no sul da Califórnia  e cresceu assistindo jogos de beisebol do Los Angeles Dodgers e jogando softbol.Ela se formou em radio, tv e cinema, e trabalhou na industria do entretenimento grande parte de sua vida. O jogo Perfeito é o primeiro livro da trilogia "The Game serie"

7 comentários:

  1. Também acho que falta bom senso da parte de alguns autores em relação a quando acabar uma história. Se o livro tem começo, meio e fim, não tem motivo pra continuar, a continuação, muitas vezes, só faz a história perder o encanto. Não conhecia a trilogia, e pela sua resenha, não faço muita questão de conhecer.
    Espero que a autora amadureça sua escrita, e que seus próximos livros superem esses.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. ai adorei a resenha,nao li essa os 3 livros ainda mas gosto muito de livros romanticos e essa trilogia nao fica de fora, vou procurar mais a saber dos livros

    ResponderExcluir
  3. Olá, Geeh.
    Eu gostei mais desse livro do que do segundo, pois achei os personagens mais maduros e bem construídos. Mas realmente a primeira obra teve um fechamento bem satisfatório.
    Excelente e sincera resenha.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de abril. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  4. Oi Geeh...
    Eu gostaria muito de ler a trilogia.
    Ouvi falar que muita gente achou desnecessário os últimos livros. Acho que só eu lendo para saber porque.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Que pena que aconteceram esses probleminhas com esses dois últimos volumes, não é?!?! Fico sempre me perguntando o porquê dos autores e editoras insistirem em prolongar tramas que já tem seu desfecho. Acaba acontecendo isso. Uma pena mesmo!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  6. Que autora linda!!
    Eu ainda não li esse livro mas não fiquei com muita vontade com a sua resenha, pelo que parece a autora se perdeu um pouco né, acho que é muito complicado essa questão de quando acabar um livro!
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  7. Ah, ver o que acontece depois dos felizes para sempre é legal, mas num conto, numa declaração do autor e tal, ficar fazendo trocentos livros com isso não é uma boa, só me faz pensar que o autor só quer dinheiro. Uma pena isso.

    ResponderExcluir

Arquivo

© Livros de Elite - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Andréa Bistafa.
http://i.imgur.com/wVdPkwY.png