28 maio 2015

Resenha: Jogando Xadrez com os Anjos - Fabiane Ribeiro

Desafio Literário Skoob 2015 - Maio: 
Língua Mãe

Edição: 3
Editora: Universo dos Livros
ISBN: 9788579303234
Ano: 2013
Páginas: 400
Adicione no Skoob
Compre AQUI - R$ 24,21
Sinopse: Inglaterra, 1947. A Europa encontra-se devastada pela Segunda Guerra Mundial, assim como o coração de Anny. A garota de oito anos vê seu mundo desmoronar ao receber a notícia de que não poderá mais viver com os pais e terá que se mudar de casa levando pouco mais que seu tabuleiro de xadrez. Tudo parecia um pesadelo, até que surge Pepeu, um jovem misterioso que mudará para sempre a vida de Anny, levando-a a aprender sobre o mundo e a viver momentos emocionantes sem sair dos canteiros de seu pequeno jardim. Ao lado de anjos que são colocados em sua jornada, a doce menina aprende a enfrentar as dificuldades através de lições de abnegação, fé e amor verdadeiro.



Resenha:

Jogando Xadrez com os Anjos é um livro nacional que a muito tempo eu queria ler. O vi primeiramente, no blog Ilusões Escritas, da minha querida colega Yara. Depois de ler sua resenha, fiquei tão encantada que tentei comprá-lo logo, mas era um livro caro, então fui deixando....
No começo deste ano, a Universo dos Livros lançou essa edição especial com nova capa e versão econômica para a revista da Avon. Quando vi, não pensei duas vezes, comprei logo meu exemplar e confesso que não tenho do que me arrepender!


Aqui, vamos conhecer Anny, uma criança linda em todos os sentidos. Com apenas 8 anos, Anny ama com uma intensidade avassaladora e seus sentimentos são sempre bons. Anny ama seus pais mais que tudo na vida, mas não vive com eles; somente nos sábados, Anny tem a oportunidade de ficar com eles, depois, é uma semana de espera para poder brincar com eles novamente.
"- Obrigada, Papai do Céu, pela mamãe e pelo papai e por estarmos juntos. Obrigada pelos sábados."
Os pais de Anny trabalham muito, sempre viajam e deixam a filha em casa. Melanie cuida da menina e da casa durante a semana e a senhora Jane, dá aulas para ela. Sempre sozinha, sem amiguinhos de sua idade e sem poder sair na rua - pois seus pais dizem que é muito perigoso por causa do trabalho deles e pelo fim da Segunda Guerra - Anny cria seu mundo, brinca com suas bonecas e sonha com o dia em que poderá, finalmente, passar a semana inteira com os pais.


Depois de esperar pelos pais durante um sábado inteiro, os mesmo chegam e lhe dão uma notícia trágica: Anny irá morar com a senhora Jane de agora em diante, seus pais só poderão vê-la uma vez por ano. Anny, ainda muito pequena para entender o porque disso, aceita sua missão de esperar seus pais voltarem no inverno seguinte e, junto com sua ovelhinha de pelúcia e seu mais novo brinquedo preferido - um xadrez em cristal que ganhou de seu pai - parte para a casa de Jane. Mal sabe a criança que suas crenças serão postas a prova e ela passará por muitos obstáculos, conhecerá pessoas maravilhosas, terá que ser forte para manter o amor que carrega dentro de si, diante de tudo o que ela viverá.
"- Eu não tenho medo, papai. Eu sei que vou conseguir esperar o tempo que for necessário e logo chegará o dia em que você e a mamãe estarão aqui comigo novamente."
A história se passa na Inglaterra, no ano de 1947, logo depois da guerra, e esse foi um dos fatores que me impulsionaram a escolher este livro. Apesar de a guerra ser mencionada superficialmente, durante a leitura, podemos sentir o estrago que a mesma fez na vida dos personagens.
Anny é uma garota doce, cheia de sonhos e um amor infinito por tudo e por todos. Sua história é toda superação e confiança, fé naquilo que ela acredita e em um bem maior, que olha e zela por ela.


Confesso que não sou fã de livros com crianças protagonistas, ainda mais quando elas sofrem, fico desesperada para ajudar, cuidar, trazer elas para minha vida sabe? Bem, isso é sinal de que o livro cumpriu seu objetivo, pois encontrei em Anny uma razão para ver a vida com outros olhos.
Além de Anny, conheceremos outros personagens igualmente marcantes, suas histórias cruzam com a da pequena garota e nos leva a crer que o destino é algo mesmo inusitado.... Por 10 anos, acompanharemos Anny em suas descobertas, tristezas, sonhos, esperanças e torceremos para que ela tenha um final digno de sua imaginação!
"Tenho certeza que a energia que emana de você é diferente e única e, embora tenhamos poucas informações no momento, um dia, casos semelhantes ao seu serão estudados e ficará comprovado que existem anjos vivendo entre nós..."
A narrativa é em terceira pessoa e acompanha, principalmente Anny, mas temos alguns pontos de vistas de outros personagens, informando o que acontece com eles ou quando suas histórias são contadas. A edição deixou muito a desejar, encontrei diversas folhas coladas umas nas outras, sem orelhas, folhas brancas e letras apagadas; só não encontrei erros de revisão. A capa é linda e condiz com o enredo apresentado, a menina da capa se parece demais com a Anny dos meus pensamentos, só faltou o cabelo escuro! rsrsrsrsr

Primeira Edição: Independente / Segunda Edição: Universo dos Livros

Sem mais, super indico a leitura deste livro. Espero que vocês se encantem tanto quanto eu por essa história linda! E o melhor de tudo: é nacional gente! Então, corra e garanta o seu, tenho certeza que vocês não se arrependerão!
"Ali ali, no alto céu esta noite
Ali ali, uma estrela sozinha estará a brilhar
Ali ali, no vento que corta os morros
Eu posso ouvir você sussurrando pra mim
Eu posso ouvir sua doce voz em minha direção
Ali ali, ali está meu amor sozinho, como uma estrela
No céu a esperar, sempre a esperar... Por você."


Avaliação:


Sobre a autora:



Nascida em Mogi Mirim, SP, Fabiane Ribeiro é Escritora e Médica Veterinária. Autora dos romances “Jogando xadrez com os anjos”, “Corações em Fase Terminal” e "A gente ama, a gente sonha"


4 comentários:

  1. Olá, Ana.
    Eu já gosto de obras onde crianças são protagonistas. Sempre acredito que passa mais sentimento, uma veracidade maior. Então, nem preciso dizer que fiquei muito interessado na obra, né?
    Só uma pena os problemas na edição. Mas o conteúdo sendo bom, isso é o menor dos problemas.
    Excelente resenha.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de maio. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana!
    Não conhecia o livro, mas agora com a resenha endoidei por ele! Também fico bem triste por não poder ajudar a criança que sofre na história, mesmo assim amo ler livros que traz essa situação!
    Muito boa a resenha! Bjs <3

    ResponderExcluir
  3. que resenha linda, nunca li nenhum livro com uma criança sendo a protagonista, experiencia nova pra mim, vou ler pois assim como voce me interesso muito por livros com tema pre e pós guerra e espero gostar bastante.

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana!
    Também fico doida assim com protagonistas crianças, sempre quero cuidar. Eu sou loooouca pra ler esse livro a muito tempo já, só nãotive como comprar ainda. A nova capa é linda demais, uma pena o livro ter vindo com tantos problemas assim.

    ResponderExcluir

Adptação e personalização por QueenG Design

Tema Base por Butlariz