4


Resenha: Os Segredos de Colin Bridgertons - Julia Quinn

Edição: 1
Editora: Arqueiro
Autor: Julia Quinn
Serie : Os Bridgertons
Titulo Original: Romancing Mister Bridgerton
ISBN: 9788580413076
Ano: 2014
Páginas: 336
Tradutor: Cláudia Guimarães
Para adicionar ao Skoob clique AQUI.

Sinopse:
Há muitos anos Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons. E há muitos anos alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres.
Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredo por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez não seja verdade.
Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum.
Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente.
No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou a promessa de um final feliz.
Em "Os segredos de Colin Bridgerton", quarto livro da série Os Bridgertons, que já vendeu mais de 3,5 milhões de exemplares, Julia Quinn constrói uma linda história que prova que de uma longa amizade pode nascer o amor mais profundo.


Os Bridgertons é uma serie escrita pela autora Júlia Quinn. Cada livro conta a trajetória de um dos oito irmãos. São livros independentes e fora de ordem cronológica, apesar de interligados. Quem quiser ler as resenhas já publicadas aqui no blog de "O Duque e Eu", historia da Daphne, "O Visconde que me Amava", historia do Anthony e "Um Perfeito Cavalheiro", que conta a historia do Benedict é só clicar nos títulos.

Resenha:
Sabe, faz dias que eu encaro este livro e não consigo exorcizar essa resenha de mim, pelo simples motivo de que eu não sei o que dizer sem me tornar repetitiva, afinal, acho que todos aqui já sabem que eu venero a diva Júlia Quinn, né? Mas ao mesmo tempo, este livro tem tantas novidades e revelações que eu fico com medo de me estender ou dar spoilers. Mas vamos lá, vamos falar sobre o nosso Bridgerton de numero três.

Neste volume vamos ter como protagonista uma velha conhecida dos Bridgertons e nossa, se você já leu os volumes anteriores. Penélope Featherington freqüenta a casa da família desde muito nova, e tem uma boa relação com todos os membros, principalmente de Eloise. Mas, anos se passaram, assim como varias temporadas, e Penélope agora é considerada uma solteirona perante a sociedade londrina.  Não por escolha. Na verdade ela nunca recebeu nenhum proposta de casamento. Mas o que ninguém sabe, nem mesmo Eloise, é que o coração de Penélope pertence a muito tempo à Colin Bridgerton, o irmão mais velho de sua melhor amiga. Só que ele já deixou bem claro que não tem nenhum interesse por ela, e que a esperança de casamento entre eles é descabida.

Mas,Colin passa a maior parte do tempo viajando e aproveitando a liberdade que só um homem solteiro possui, e sua estadia com a família é extremamente curta e pouco freqüente. Mas a matriarca dos Bridgertons tem como missão casar todos os seus filhos, e Colin, como sendo o mais velho entre os solteiros é o seu novo alvo. Então,quando ele retorna de uma longa viajem, Violet  esta determinada a não deixar que seu filho passe mais uma temporada solteiro. E é em uma tentativas de fugir da persistente mãe que Colin acaba se encontrando novamente com Penélope , que agora uma mulher mais velha, segura de si e dona de uma inteligência admirável,  e não mais a menina com vestidos em cores cítricas que a mãe à obrigava a usar. Já ela,começa a perceber que o  Colin Bridgerton de seu sonho não é real, que seu príncipe idealizado não existe e que o homem a sua frente esconde segredos e anseios, assim como qualquer outro.
"Sempre pensara que o amor caísse sobre as pessoas como um raio, que um dia, ao flanar por um salão em uma festa, morto de tédio, um homem deparasse com uma mulher e soubesse, no mesmo instante, que sua vida estava mudada para sempre."
Ai,  sabe, eu sempre fico sorrindo sozinha quando estou lendo Julia Quinn, é inevitável, por mais que isso me deixe taxada de maluca.Mas, a forma como ela faz um típico romance clichê se tornar uma leitura intensa, instigante e encantadora é maravilhoso.
E sim, todos sabemos que vem um "felizes para sempre" no final, mas o que acontece neste intervalo de tempo é o que torna cada um dos livros dela uma historia única. Este em especial, estava me deixando roendo as unhas, assim que descobri que a protagonista seria a Penélope, afinal ela e Colin se conhecem a muitos anos, e o fato de ele nos livros anteriores já ter negado e descartado qualquer envolvimento ela, deixava tudo ainda mais inusitado e eu fiquei me questionando como a autora iria fazer essa relação de amizade se tornar algo mais. E só falo uma coisa para vocês: ela fez isso com maestria!
Neste volume também vamos ter uma revelação bombástica. Sabe aquela, aquela que todo mundo quer saber? Pois é, nos vamos enfim descobrir. Na verdade, o Colin vai descobrir e nos vamos acompanhar junto com ele como essa bomba vai cair na sociedade Londrina.
“Todos têm segredos. Sobretudo eu. - Crônicas da Sociedade de Lady Whistledown, 14 de Abril de 1824.”
Outro ponto que eu sempre friso quando falo desta serie em geral, é a construção dos personagens, que é muito bem feita. A autora criou uma gama de personagens tão envolventes e reais, que é impossível não se identificar. As meninas são solteironas, que não se adaptam aos costumes da época, que pensam alem dos salões de bailes e das intenções casamenteiras. Já os meninos tem seus medos, anseios e desejos, em nenhum momento se prendem ao esteriótipo do príncipe encantado. E todos tem uma sensualidade incrível. As cenas erotizadas são descritivas e intensas, mas em nenhum momento julgar.

Sobre a narrativa,  como eu disse acima, segue o padrão dos livros anteriores, narrado em terceira pessoa, e com a escrita fantástica da Júlia Quinn, que é leve e fácil, sem nada rebuscado, mas descritiva ao ponto de nos transportar  para os salões de baile do século XIX

Sobre o livro físico nem preciso falar muito, é muito bonita.  A Arqueiro nos presenteia com uma diagramação simples, mas de qualidade, sem erros de revisão aparente, folhas amareladas e uma fonte muito agradável para a leitura. Já a capa de todos os livros dessa serie são lindas, e extremamente condizentes com o tema.
Então, apaixonados por um bom romance, este livro é para vocês!

Sobre o autor:


Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 8 milhões de exemplares vendidos, sendo 3,5 milhões da serie Os Bridgertons.
É formada pelas universidades Harvard e Radcliffe. Seus livros já entraram na lista de mais vendidos do The new york times e foram traduzidos para 26 idiomas.
Foi a autora mais jovem a entrar para o Romance Writers of Americ's Hall of Fame, a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, e atualmente mora com a família no Noroeste Pacifico.

4 comentários:

  1. Gostei bastante do livro. Mas confesso, esperava um pouco mais.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Geeh.
    Gosto quando os autores trabalham bem os personagens, o que torna o livro muito mais real e convincente. E fico feliz que a autora consiga fazer isso tão bem.
    E como eu gosto um pouco de livro de época, a vontade de ler aumenta. rs
    Você já está quase me ganhando para a leitura dessa série.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Geeh!
    Você está cada vez mais me convencendo a ler Julia Quinn! hahahah
    Que bom que ela conseguiu criar com maestria o romance nesse livro, e estou louca pra conhecer essa escrita fantástica!
    Ótima resenha! Bjs <33

    ResponderExcluir
  4. São poucos os autores que conseguem esse feito que você falou. Afinal, transformar tramas clichês e previsíveis em ótimas histórias não é nada fácil. Isso mostra o quão a narrativa da Julia Quinn é boa. Só esperando o dia que vou conhecer essa série muito de perto.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Arquivo

© Livros de Elite - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Andréa Bistafa.
http://i.imgur.com/wVdPkwY.png