27 março 2016

Resenha: Sombras do Mundo - Daniella Rosa

Edição: 1
Editora: Ler Editorial
Autor: Daniella Rosa.
Serie: Crenças e Criaturas – Livro 1
ISBN: 9788568925140
Ano: 2015
Páginas: 280

Sinopse:
Alany é uma garota confusa, pressionada por suas visões e por um sentimento latente de que cada célula do seu corpo grita por liberdade. O mundo visto por ela tem formas, cores e sombras que mais ninguém é capaz de ver.
Sem a proteção da mãe, que abandonou a família quando ela ainda era pequena, e com a recente perda do pai em um terrível acidente, Alany se sente sozinha e perdida, vivendo em um mundo onde a gentileza é subjugada e o bem é sinônimo de fraqueza. Mas sua vida muda de curso quando conhece San.
San é cantor, dono de uma voz angelical e de uma beleza estonteante, e algo nele desperta sentimentos que Alany sequer sabia que existiam. Mas em um evento inexplicável San desaparece, sem qualquer aviso ou razão, e encontrá-lo passa a ser prioridade.
Durante essa busca, Alany será levada por caminhos que jamais imaginara e sua vida se transformará completamente. Enquanto algumas peças se encaixam, outras vagam muito fora de seu alcance.
Uma figura misteriosa e maligna, máscaras que caem, um inimigo que se revela confiável, e a descoberta de que seu novo amor é muito mais do que um belo rapaz, são só alguns detalhes dessa eletrizante história.
O mundo já não parece real, pois o conceito de realidade se perdeu. As pessoas não são o que parecem e a própria Any não é o que pensava ser. As lendas sim são reais, e caminham pelas ruas displicentemente.
As sombras não estão apenas na sua cabeça, afinal, e as cores têm significados verdadeiros, que começam a dar sentido a sua vida insípida. Mas nenhum alívio vem sem um preço.
Resenha:

Ao inicia a leitura de "Sombras do Mundo" somos apresentados a Alany Green, uma garota aparentemente normal, mas que tem dificuldade de se encaixar, seja pela sua peculiar habilidade ou por sua trágica historia familiar.
Ainda quando tinha poucos anos de idade, a mãe dela abandonou a família. E também foi mais ou menos essa época em que a garota começou a percebeu que cada pessoa era cercada de luzes e cores diferente, que as rodeavam conforme suas intenções e seu estado de espirito. E também foi muito cedo que ela percebeu que falar sobre isso com outras pessoas era um erro, pois foi assim que ela foi parar em diversos médicos e especialistas para descobrir o que tinha de errado com sua visão.
Os anos se passaram e a vida seguiu, mas a má sorte voltou a se abater sobre a família Green. Em um trágico acidente de carro Alany perdeu o pai  A partir dai, ela passa a contar apenas com sua avo e  Carol, sua melhor amiga e a única que sabe sobre os seus dons e parece não se importar, pelo contrario, é ela quem a ajuda a controlar e a não deixar que os sentimentos alheios a sobrecarreguem. Carol se tornou melhor amiga de Alny de uma forma inusitada e desde então vem sendo a sua única confidente e conselheira, já que só após conhece-la é que Alany voltou ao convívio social, retomando a sua faculdade e a socializar, mesmo que discretamente.

Agora, prestes a completar 18 anos, ela e Carol, companhadas de mais alguns amigos resolvem ir a um badalado barzinho da cidade. E é lá que ela se vê encantada pelo misterioso cantor que esta tocando no local. Santiago, dono de uma voz incrível e um charme sedutor, logo chama a atenção de Alany e vice versa,mas, ao mesmo tempo em que ele desperta o interesse dela, também desperta a desconfiança e o ódio gratuito de sua melhor amiga Carol, que faz de tudo para que os dois não se entendam, nem ao menos se conheçam, se possível.

Mas, não é somente a animosidade entre sua melhor amiga e Santiago que preocupa e intriga Alany. Nos últimos meses ela vem tendo estranhos e vividos pesadelos, e em todos ela encontra a figura de um homem, sempre o mesmo, com suas roupas peculiares espreitando nas sombras.E quando ela presencia uma estranha briga de bar, onde coisas impossíveis acontecem e percebe o mesmo homem de seus sonhos olhando tudo no outro lado da rua, é claro que entra em panico. E é a partir deste momento que ela vai descobrir que tudo que viveu até hoje não passava de uma mentira e que a verdade sobre sí mesma e as pessoas que lhe cercam pode ser assustadoramente  magica.
“Não sei se você compartilha da minha percepção, mas para mim, o mundo moderno não ajuda em nada a controlar minhas inseguranças e ansiedades. Sinto a ambição e a crueldade tão disseminadas quanto a própria informação e a facilidade de conexão com o mundo. Vejo, dia após dia, o mundo assistir passivamente o seu lento e inevitável declínio. Acompanho os meios de comunicação noticiando tragedias e enfatizando o tempo todo que estamos mergulhados em violência e maldade. Mas, para mim, a maldade é que esta mergulhando dentro de nos, cada vez mais fundo.”
Quem aqui me acompanha no skoob sabe que eu já fui falando um pouquinho sobre o livro no meu histórico de leitura por lá mesmo, pois não me aguentei de ansiedade e vontade de compartilhar com vocês essa leitura maravilhosa que eu fui presenteada de forma bastante surpreendente e involuntária.
O blog era parceiro da editora Ler, e quando “Sombras do Mundo” foi lançado, eu solicitei apenas porque o outro lançamento não me agradava em nada. Daí, entre o ruim e o péssimo eu fiquei com "Sombras do Mundo".  Mas gente, eu não poderia estar mais enganada. Esquece essa capa sem graça e esse título de livro de auto ajuda e foca na trama. Olha, ouvi ao longo dos anos alguns autores nacionais sendo comparados com diversos autores gringos e assim,  ouso dizer que se existe uma Cassandra Clare brasileira, essa é Daniella Rosa.
Este livro apesar de não aparentar, é de fantasia, e não somente por Alany ser capaz de enxergar auras e sentimento das pessoas. Vamos ter aqui lobisomens, vampiros, súcubos, fadas, metamorfose e todo essa gente do submundo que conhecemos, e todos eles coexistindo, inclusive com os humanos.
"Como pode insinuar que eu não seja humana? Percebe o quanto isso não faz o menor sentido? - eu sempre gostei de histórias mitológicas, fábulas e até histórias de dragões, mas estar dentro de uma delas e ainda fazer parte do elenco já era demais."
E com a proximidade dos 18 anos de Alany ela vai começar a ter um aumento de seus dons e sua magia vai começar a aflorar. Só que este mundo “escondido” tens suas regras, e uma delas e a mais rigorosa de todas e a de não deixar que humanos saibam sobre a existência desses seres mágicos. Mas, este mundo, assim como o dos humanos, existe pessoas gananciosas e sedentas por poder e as intrigas e resistências são muitas. E quando chega aos ouvidos dessas pessoas a origem de Alany e quais podem ser seus poderes, começa uma nova disputa, sobre quem vai conseguir chegar até ela antes.

Gente, eu realmente não esperava que este livro fosse algo tão envolvente e bem escrito. Primeiro de tudo, pelo fato de que nada nele prepara o leitor para essa historia tão criativa e envolvente, nem mesmo a sinopse. E também pelo fato de que este é o primeiro livro de uma serie, o que teoricamente o tornaria um pouco mais lento e introdutório. Mas, deixo claro, não é o caso, e isso também me deixa aqui pensando: se este é só a ponta do iceberg, o que esperar dos próximos? OMG!! Não estou preparada! Na verdade, estou sim, quero pra ontem a continuação.

Sobre a construção dos personagens eu também só tenho elogios, para a maioria, no caso. Alany, ou somente Any para os íntimos, é uma protagonista de personalidade de forte e bastante coesa. A autora criou  esta personalidade determinada para ela e a manteve até a ultima pagina. Espero que ela não decaia ao longo dos outros livro, mas até então, ela me agradou bastante.
Já o suposto mocinho , Santiago, este não me agradou nem um pouco,ele meio que adora fazer o tipo Edward Cullen(não, ele não é uma vampiro também, se você está se perguntando isso! #amem!). E o relacionamento entre eles não me agrada muito, essa coisa de amor a primeira vista não me convence. Mas, o bom é que o romance não é foco da trama, tudo está ligado ao mistério sobre quem realmente é Alany e qual a extensão de seus poderes.
E também tem o suposto vilão, Antoni, que é realmente o x da questão em tudo isso. Ele é sexy, envolvente, sarcástico e encantador, mesmo no seu jeito sombrio e debochado.
E como eu frisei acima, a linha entre os supostos mocinho e vilão é muito ténue, não dá para ter uma certeza de quem é o que, o que deixa o mistério todo ainda mais instigante.

Mas assim, eu senti uma introdução para um triangulo amoroso ai, o que me deixou bastante apreensiva para as continuações.
Este livro é como uma bomba, ele tem tudo para ser perfeito, mas também tem todas as nuances que podem fazer dele um desastre completo. Tudo está nas mãos de Danielle Rosa, e eu vou ficar com o coração na mão esperando para conferir o que ela vai preparar para nos, seus ávidos leitores.

Eu também preciso falar sobre o livro físico,  e ao meu ver a capa não faz jus a qualidade da obra, como eu já frisei acima. Ele possui uma diagramação bem interessante, com divisões de capítulos dentro de nuvens negras, a fonte também é bastante agradável para leitura, grande e bem escuras, folhas amareladas e edição com orelhas. Mas daí vem a capa, e isso é algo engador, que somado ao título faz parecer que se trata de uma trama de auto ajuda e não fantasia, de tirar o folego, por sinal.

Enfim, eu já me estendi bastante, mas acho que deixei claro o meu ponto de que VOCÊ DEVE LER este livro, né?
"Senti um grande alivio por estar seguindo para um lugar conhecido e por saber que, neste lugar, eu encontrarei a tranquilidade que preciso para compreender, esse novo mundo, e finalmente me encaixar".
Sobre o autor:

Leitora compulsiva, apaixonada por romances de fantasia, Daniella resolveu escrever sua própria obra para preencher o vazio que sentia a cada bom livro que acabava de ler.
Nascida no interior de São Paulo e formada em Marketing, dedicou parte de sua vida ao mundo corporativo, e embora tenha escrito poemas e músicas na adolescência, somente há alguns anos se dedicou integralmente ao que realmente lhe inspira: seus dois filhos e suas histórias fantásticas.

3 comentários:

  1. Olá, Geeh.
    Confesso que também não esperava nada da obra, então a sua resenha me surpreendeu demais. A premissa é muito boa e fiquei com vontade de conhecer a protagonista, afinal, ela parece ser do tipo que eu gosto: forte e bem construída.
    Ótima resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de reinauguração. Serão quatro vencedores!

    ResponderExcluir
  2. Nossa parece ser bom mesmo, adoro fantasia, onde envolvem vampiros, fadas, lobisomens e tudo mais, são os meus preferidos, então automaticamente o livro foi pra minha lista de compras. Fiquei intrigada com esse homem misterioso dos pesadelos dela, acho que ele deve saber muita coisa sobre ela e seus dons. Como sempre o poder de pessoas gananciosas não poderia deixar de faltar sempre tem que ter uns assim rs. Só não simpatizei com o possível triângulo amoroso que odeio.

    ResponderExcluir
  3. Oi Geeh
    Eu não achei que a capa e título remetam a auto-ajuda, mas não chamam a atenção mesmo, faz pensar num livro bem mais ou menos e fiquei surpresa com o tanto que você gostou. Fiquei curiosa pra saber onde a Any se encaixa nesse mundo, porque ela tem esse dom e adoraria saber mais da história, afinal, eu amo fantasia!

    beijo

    ResponderExcluir

Adptação e personalização por QueenG Design

Tema Base por Butlariz