3


Resenha: Pelos Caminhos da Vida - Cristina Censon


Edição: 1
Editora: Petit Editora
ISBN: 9788572533034
Ano: 2016
Páginas: 384
Compre: Fnac / Amazon

Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse: Na França, em pleno século XIV, vive Adele, uma jovem de apenas 13 anos. Apesar de tão pouca idade, ela se vê obrigada a enfrentar uma intensa jornada pessoal quando seu pai descobre que é sensitiva, capaz de ver e conversar com espíritos. Ao lado de sua aia Justine, Adele foge da ira paterna e vai ao encontro de Elise, única pessoa que poderia ajudá-la a lidar com seus dons. E é a figura emblemática de Elise que unirá Adele a Aimée, jovem de igual sensibilidade e dons. O pai de Adele, no entanto, não desiste da perseguição à filha, e sua vingança acaba resultando numa tragédia de grandes proporções.





Na França no século XIV, vive uma garota com dons que ninguém entende. Adele tem apenas 13 anos quando foge de casa junto com Justine sua aia a amiga, do seu pai e das convicções distorcidas dele, que acredita que o convento é o melhor lugar para pessoas como ela, com grande sensibilidade.

Começando uma busca por uma mulher que segundo a sua mãe já falecida, possuía os mesmos dons e que poderia ajudá-la a entender e aprender. Nesse processo conhecem Adrien, que perdeu toda sua família para peste. Ele as ajuda e acaba se afeiçoando a elas, partindo com ela nessa jornada. Começando assim uma grande amizade.
“Impeça uma criatura de pensar por si e já a esta conduzindo a uma prisão, mesmo que sem grades. Aprisione uma ideia, um pensamento e estará tornando um ser cativo. Jamais permita que seus pensamentos sejam vigiados e controlados.” 
Durante essa busca, passam por várias situações, encontrando várias pessoas, que os ajudam de várias formas, e que sem perceber também são ajudadas. Todas as vidas estão interligadas.
Como Jules, que a filha Aimée, também é sensitiva. As duas desenvolverão laços e isso as ajuda a aprender uma com a outra.
Jules tenta fazer Adele desistir de procurar Elise, alegando que ela não ajudou a sua filha quando ela precisou, ela não se convence, e segue o caminho orientado por sua mãe.

Um livro muito interessante; um tema complexo de época e bem elaborado. Pois ser médium nesse tempo, era muito perigoso. A trama toda envolvida nos deixa ávidos para saber o final e também nos ajudam a entender muita coisa nesse processo. Adele é uma garota simples, meiga e não sabe o porque de ter esse dom, mas entende que ele pode ser muito útil e quer saber mais sobre ele para poder ajudar as pessoas. 
Por ser um livro de época, encontramos algumas coisas peculiares da época, e isso me agradou muito. A escrita é atual e fluída, nos dando total entendimento do que se passa. 
O livro foi muito bem trabalhado. Outra coisa que gostei foi as amizades que surgiram no decorrer do livro.
“Você pode ter o poder sobre os homens, mas não tem o poder de dirigir o destino de ninguém, os homens podem servi-lo porem não lhe pertencem! Cabe a Deus exercer seu poder sobre os homens!”
A capa é linda, a editora Petit sempre com capas maravilhosas! Bem trabalhada, onde já pode visualizar o cenário medieval. Possui boa diagramação, com páginas brancas e letras de tamanho adequado para uma boa leitura, possui orelhas e o divisor de capitulo é simples e delicado. 
Recomendo e convido a descobrirem o que acontece no fim dessa jornada.











Avaliação:


Sobre a autora: 





Natural de Araras, Graduada em Economia, pela Unicamp, mudou para São Paulo, iniciando sua carreira profissional, alguns anos depois decidiu se dedicar a uma tarefa: ser mãe.
De formação católica, e na busca de explicações para questões existenciais, conheceu a doutrina Espírita em 1985. Iniciou seus estudos na Instituição Espírita Seara Bendita em 1997, na qual trabalha até hoje. Ministrando cursos e trabalhando na área de assistência espiritual.
A comunicação entre os dois planos teve inicio desde de seu contanto com a doutrina, e, nessa função falando ou escrevendo, vem sendo a intermediaria das mensagens que os espíritos desejam que sejam divulgadas, visando sempre o aprimoramento moral e o amparo nos momentos de provação.



3 comentários:

  1. Oii
    EU vejo resenhas desse livro há um tempão, mas fico procrastinando a leitura kkk Acho que já deu de procrastinação né!?
    Amei a resenha

    ❥Blog: Gordices Literárias

    ResponderExcluir
  2. Parece interessante o livro, essa busca de Adele para saber sobre seu dom e querer ajudar as pessoas, mostra que ela é uma pessoa decidida e de bom coração.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Graça.
    Geralmente os livros de cunho religioso da Petit não me agradam, mas essa sua resenha me chamou a atenção. Deve ser interessante ver um médium em um livro de época. Ademais, deve ser bem arriscado também, afinal, as normas religiosas antigas eram rígidas.
    Boa dica.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de maio. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir

Arquivo

© Livros de Elite - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Andréa Bistafa.
http://i.imgur.com/wVdPkwY.png