7


Resenha: A Coroa - Kiera Cass


Edição: 1
Editora: Seguinte
ISBN: 9788555340048
Autor: Kiera Cass
Serie:  A Seleção – Livro 5
Titulo original: The Crown
Ano: 2016
Páginas: 310
Tradutor: Cristian Clemente
Adicione ao "Skoob"

Sinopse:
Em A Herdeira, o universo de a Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.
Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava.
America Singer e o Príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.
Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava.

 "A Coroa" é o quinto e ultimo livro da serie "A Seleção", precedido por "A Seleção", "A Elite", "A Escolha" e "A Herdeira". Para conferir as resenhas já publicadas aqui no blog, é só clicar nos títulos.


Atenção! Esta resenha pode conter spoilers dos livros anteriores!
Resenha:
"E naquele momento era esta minha esperança: que de algum jeito dever e amor se tornassem uma coisa só e eu me descobrisse feliz no meio da Seleção."
Então, recentemente postei a resenha de “A Herdeira” para vocês, que é a continuação da trilogia “A Seleção”. Como falei lá, eu me senti traída pela autora, pelo fato de que ela nos apresentou uma trilogia maravilhosa, muito bem elaborada e depois,  por ganancia nos trouxe mais dois livros totalmente comerciais e nos enfiou goela abaixo, pois obviamente, todos os leitores que amaram a trilogia original, e não foram poucos, compraram os outros. 
E foi isso, “A Coroa” é a finalização da serie(assim eu espero).

“A Herdeira” termina no meio do processo de seleção da Eadlyn e também com o único plot que teve no livro, que é a America infartando (literalmente). E é este gancho que nos leva “A coroa”, pois tudo cai sobre os ombros da princesa, já que Maxon fica completamente desesperado pela saúde da esposa.  De uma hora para outra, Eadlyn se torna a regente do pais, preocupada com a saudê da mãe em estado gravíssimo, um pai desesperado, dois irmãos menores inconsoláveis, uma população revoltada com a subida dela ao trono e ainda precisa escolher um marido. É muita coisa para lidar e por muito pouco ela não surta. Mas, ironicamente ela encontra apoio nos próprios integrantes da seleção, que acabam se tornando para ela um porto seguro, tornando ainda mais difícil o processo de eliminação e escolha que precisa ser feito.
E como se não bastasse, o coração Eadlyn começa a bater mais forte por alguém inusitado, alguém que não é da seleção, o que é totalmente inadmissível, considerando o intuito da competição, que é aplacar a raiva da população e fazer com a vejam como alguém acessível, amável e responsável.
“Fiquei ali sentada, frente a frente com aqueles estranhos. Era responsável por eles. Mas como poderia ser? Como uma pessoa poderia garantir que toda e cada alma recebesse todas as oportunidades possíveis, tudo de que necessitasse? Não era possível. Mesmo assim, renunciar também não parecia ser a solução.”
A personalidade de Eadlyn de um livro para o outro muda completamente, eu praticamente não a reconheci. No primeiro livro ela se mostra distante e bastante fria, claramente alguém da realeza, cheia de vontades de opiniões, quase sempre não levando em consideração as opiniões alheia.  Já em “A Coroa”, o choque de realidade que é a doença da mãe, à torna uma pessoa mais amorosa.Na verdade, extremamente amorosa,  pois passa de total indiferença com todos os garotos da seleção, para amor e amizade por eles, sofrendo por ter de elimina-los e não mais por ter eles por perto.  Ela também começa a perceber que o ser a pessoa mais poderosa, como ela se considera, não faz dela inatingível, e sim o alvo mais obvio. A rejeição do povo também é um ponto determinante na construção desse novo caráter da protagonista.

Mas, em contra ponto, temos o desenvolvimento do romance, ou na verdade, o não desenvolvimento. Kiera Cass nos trouxe o romance mais lindo dos últimos tempos, que foi o amor entre Maxon e America, aquele romance construído e bonito, que fez os leitores suspirarem e torcerem pelo casal. Mas, para Eadlyn, ela não teve a mesma inspiração. Temos vários candidatos a príncipe consorte bastante ativos, mas em nenhum momento é desenvolvido um relacionamento entre ela e os pretendentes. Até o final o leitor fica com a duvida: quem ela vai escolher? Ou melhor, será que ela vai escolher alguém? Pois não fica claro em momento algum. Ela se relaciona igualmente com todos eles. 
O romance foi algo que deixou a desejar, infelizmente. Não deu para ter torcida por esse ou aquele, simplesmente não rolou, e eu fiquei esperando o momento que ela anunciaria o final de tudo e a declaração de que não precisava de ninguém ao seu lado para ser rainha. Isso seria bem mais a cara dela, e muito mais interessante. Mas então, simplesmente do nada, ela descobre o amor. Não existe um caminho para esse fim, não existe momentos aceitáveis que nos levem a acreditar que a inalcançável Eadlyn pudesse estar se apaixonando por aquela determinada pessoa. O leitor fica a deriva, imaginando se dormiu e pulou algum capitulo, pois essa é a única conclusão obvia.

“A Coroa” é de longe um livro comercial e também o menos interessante de toda a serie. Nada acontece, o livro não possui ação, tudo se resume a diálogos sem conteúdo entre os personagens para enrolar e chegar a marca aceitável de 300 paginas. O final também foi algo que me deixou bastante chateada. Em resumo, a impressão que temos é que Deus colocou a mão na cabeça da Eadlyn no ultimo capitulo e disse: “Esse vai ser teu marido e tu vai governar teu pais dessa forma. E não retruca!” Pois ela passa de alguém totalmente perdida em meio ao caos, para alguém segura de sí e cheia de ideias.

Maxon e America também são extremamente ativos nesses dois últimos livros. E como eu disse lá em cima, Kiera Cass no enfiou goela abaixo esses livros pelo simples fato de que nos, os fãs da trilogia inicial, queríamos mais do casal, e a Eadlyn foi só um meio que ela encontrou  para esse fim, que era lucrar mais um pouquinho e nos satisfazer.

O livro continua com o mesmo estilo de narrativa, em primeira pessoa, pelo ponto de vista da protagonista. A escrita da autora também continua muito boa e simples. Apesar de a trama não agradar completamente, flui bastante fácil. 

Já sobre o livro físico, eu não tenho palavras, é maravilhoso. Alguma pessoas criticaram a capa logo que foi anunciada, mas eu achei muito bonita e com uma cor super vibrante. A diagramação é elaborada com divisões de capítulos com pequenas coroas. A revisão esta impecável,sem erros aparente e uma fonte agradável para leitura.
“guerras, tratados e até países, vão e vêm. Mas a sua vida é só sua, única e sagrada, e você deve passá-la com alguém que faz de cada segundo uma bênção.Baixei os olhos para examinar meu vestido. Senti o peso da coroa sobre a minha cabeça. Sim, a minha vida era única e sagrada, mas desde o instante em que nasci - meros sete minutos antes do meu irmão -, ela pertenceu a todos menos a mim."
Sobre o autor:

Quando terminou o ensino médio, sua ambição era o teatro, e foi para Coastal Carolina University, se formando em Teatro Musical. Depois foi para Radford University e mudou para Música. Então Comunicação. Em seguida, História. Acabou estabelecendo-se em História, mas mudou-se para Blacksburg, casou teve filhos. Depois disso, tornou-se dona de casa para ficar em casa com os filhos.
Em 2007, abalada por uma tragédia local, tentou um monte de coisas para se recompor, resultando em se sentar para escrever uma história onde o seu personagem teve que lidar com seus problemas. Escrever lhe ajudou a lidar com todas as coisas que estava sentindo. Acabou por não terminar essa história, porque começou a escrever The Siren. Depois de adquirido o hábito de escrever, teve muitas idéias, incluindo The Selection e um punhado de outras que estão esperando sua vez.
Atualmente vive em Blacksburg, VA, com seu marido e filhos.

7 comentários:

  1. Essa é uma das séries que mais quero ler, sempre vejo o pessoal falando bem, porém até hoje não tive a oportunidade de comprar.
    Porém pretendo esperar mais um pouco para poder ler, para evitar pegar spoilers.

    ResponderExcluir
  2. Não me importo mais com spoilers dessa trilogia, pois várias amigas de um grupo do whatsapp adoram a série e eu acabei vendo o surto de indignação delas com esse último livro.
    Tenho os 4 primeiros volumes na minha estante de livros que ficou na casa da mamis, mas ainda não achei o momento certo pra iniciar a leitura.

    Confissões de uma Mãe Leitora

    ResponderExcluir
  3. Os comentários sobre esse livro não estão sendo positivos é uma pena estragar uma série que estava fazendo tanto sucesso, as vezes é melhor deixar as coisas como estão para não estragar. É uma pena que o romance não é lá essas coisas, não conquista o leitor, não faz com que ele vibre e torça para o casal.

    ResponderExcluir
  4. Olá.
    Ótima resenha, parabéns. Acho muito bonita as capas dessa série, mas a premissa não me chama muito a atenção. Já li resenhas pontuando negativamente o enredo, outras nem tanto, mas creio que somente lendo para tirar as próprias conclusões. Talvez um dia venha a ler. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Geeh.
    Quando as séries começam a se estender muito, sempre acontece de um livro ou outro não agradar completamente. Então, isso já é normal e previsível; não vejo tanto problema. Além disso, se a escrita continua fluida, vai ajudar, certamente, no bom desenvolvimento da leitura.
    Boa dica.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de agosto. Serão dois vencedores e um deles levará um vale compras!

    ResponderExcluir
  6. Amoooo demais essa série, porém, também achei esse livro bem comercial, rápido demais, nem dava pra gente engolir tudo que ia acontecendo, não conseguir sentir empatia por muitos personagens e em muitas partes.
    Mas amei mesmo assim kkkk
    Que linda, conheceu a Kiera, eu amoooooo demaais essa série, a Kiera é muito diva!!!
    bjss

    ResponderExcluir

Arquivo

© Livros de Elite - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Andréa Bistafa.
http://i.imgur.com/wVdPkwY.png