04 junho 2017

Resenha: Como se livrar de um Vampiro Apaixonado - Beth Fantaskey

Edição: 1
Editora: Sextante
ISBN: 9788599296905
Autor: Beth Fantaskey
Serie: Como se livrar de um Vampiro Apaixonado – Livro 1
Titulo original: Jessica’s guide to dating on the dark side
Ano: 2010
Páginas: 295
Tradutor: Alves Calado

Sinopse:
Casar-se com um vampiro certamente não estava nos planos de Jessica Packwood para seu último ano escolar. Mas quando um novo aluno esquisitão (e muito gato) chamado Lucius Vladescu aparece do nada, dizendo que Jessica pertence à realeza vampírica e está prometida em casamento a ele, futuro líder do clã mais poderoso dos vampiros, ela é obrigada a rever seus conceitos. Se a garota ainda nem beijou na boca, como pode sequer pensar em um compromisso eterno? Armada com uma autoconfiança recém-adquirida, Jessica passa por uma transformação drástica de adolescente nerd americana para princesa vampira europeia nessa sátira cheia de reviravoltas e surpresas.
Resenha:

Aqui está a prova concreta de que um título pode fazer o livro ganhar destaque, ou não. Aqui foi o caso do “ou não”.
Quando você leu o título e olhou a capa, tenho certeza que já franziu o nariz, achando que se trata de um livro infantil e sem conteúdo algum. Estou errada?
E é isso mesmo que vocês vão encontrar, exceto pela parte do "sem conteúdo".
Não vá achando que é uma obra do estilo Dracula, que acidentalmente saiu com uma capa ruim e um título pior ainda.
Está é aquele tipo de leitura leve e descontraída. Um leitura para aliviar os ânimos e dar boas gargalhadas. Mas, com uma trama super bem construída e fundamentada, com personagens inteligentes, diálogos sagazes e irônicos e um humor afiado.

“Como se Livrar de um Vampiro Apaixonado” conta a historia de Jéssica Packwood, uma menina que está prestes a terminar o ultimo ano do ensino médio.
Jéssica vem de uma família um tanto quanto peculiar. Seus pais possuem uma fazenda vegana, onde os animais são adotados e acolhidos ao invés de serem explorados (palavras deles, não minha).
Já na escola, ela é uma menina comum, que não está entre as populares, mas também não faz parte do grupo dos excluídos. Na verdade, ela sofre bullyng de um único colega, um valentão sem noção, que a chama de “pacotão”, por conta de seu sobrenome. Mas, em contra partida, Jéssica parece ter chamado a atenção de Jack, a estrela do time de basquete e um dos garotos mais popular da escola. Sem contar, é claro, que ele é o maior fofo e um cara super legal.
Mas a normalidade da vida de Jéssica fica abalada no primeiro dia de aula, quando ao esperar o ônibus  (seus pais são contra veículos. Sabe, poluição do ar e tal) no seu ponto habitual, perto de casa, um lugar ermo e com poucas casas, ela se depara com um estranho a observando no outro lado da rua. Por sorte o ônibus chega bem na hora e ela não precisa lidar com o maluco de sobretudo. Mas, para sua surpresa, quando entra na sala em sua primeira aula, ela dá de cara com o mesmo estranho, que agora tem nome e sobrenome : Lucius Vladescu.
Lucius é um cara estranho, que usa roupas esquisitas e possui um porte altivo. Segundo a professora, ele é um aluno de intercambio que vem da Romênia. O cara é do tipo esquisitão. Mas, nada prepara Jéssica para a real identidade de Lucios e o que ele veio fazer na cidade.
“– Estou cansado da sua ignorância. – Ele chegou mais perto de mim, inclinando-se. – Como seus pais se recusam a informá-la, eu mesmo darei a notícia. E vou fazer isso do modo mais simples. – Ele apontou para o próprio peito e anunciou como se falasse com uma criança: – Eu sou um vampiro. – E apontou para o meu peito. – Você é uma vampira. E vamos nos casar assim que você alcançar a maioridade. Isso foi decretado desde o nosso nascimento.”
Quando ele diz para ela que é um Vampiro, Jéssica ri na cara dele. E quando ele revela que o nome de Jéssica na verdade é Antanasia Dragomir, e que ela também é uma vampira, na verdade, uma princisa vampira, assim como ele, e que são descendentes de dois clãs de vampiros que estão travando um guerra milenar e que os dois foram prometidos um para o outro em casamento quando ainda eram bebes. E ainda mais: que o casamento dois é a única solução de evitar um colapso no mundo dos vampiros, ela obviamente fica em choque, achando que Lucius é um lunático. Mas então ele resolve mostrar para ela suas presas... E Jess entra em completo pavor, afinal ela é adepta as exatas, uma garota da ciência, e não uma crente supersticiosa. Mas, ao mesmo tempo em que reluta em acreditar, ela também começa a descobrir mais sobre si mesma e seu passado, o que torna tudo mais crível, apesar de bizarro.
“Jéssica, pelo amor de Deus – disse ele. – Permita que eu faça ao menos uma gentileza comum para você. Apesar de que prega o feminismo, o cavalheirismo não sugere que as mulheres sejam  impotentes. Ao contrário: ele é uma admissão da superioridade das mulheres. Um reconhecimento do poder que vocês têm sobre nós. Essa é a única forma de servidão que um Vladescu se permite e eu faço isso com prazer para você. Sua obrigação é aceitar com graciosidade.”
Como eu falei acima, o título e a capa não prepara o leitor para o que realmente vai encontrar. Eu tinha certa resistência a esse livro. O ganhei em uma promoção de algum blog ai logo no lançamento e desde então ele estava plantado na minha estante. Esses dias ao fazer a limpeza semanal, percebi que esse era o único livro da Sextante (Arqueiro) na minha estante de “vou ler” e resolvi me arriscar. O resultado foi quase 300 paginas lidas em um dia.

Essa é aquele tipo de leitura leve e divertida, que faz tu rir muito A trama é bem elaborada, com personagens bem construídos e desenvolvida com inteligência. É aquele tipo de leitura que não tem publico alvo, agrada da criança ao adulto, sem problema algum, é só estar com a mente aberta.

Uma coisa interessante, pra mim que sou fã de Vampire Academy, é o fato de que o nome de batismo da protagonista é Antanasia Dragomir. Dragomir é o mesmo sobrenome da princesa vampira de Richelle Mead. Confesso que quando li o nome dela pela primeira vez ei pensei : “Fã de Richelle detected!”. Sobre o nome Antanasia, eu nem vou comentar, só posso acreditar que a autora é bem cruel, e tenho um pouco de pena dos futuros filhos dela.

Lucius e Jéssica são personagens encantadores e muito bem construídos. Ambos são donos de personalidades fortes e extremamente determinado.
Lucius , em especial, é encantador. Ele possui aquele charme cavalheiresco do século passado e sua determinação em “fazer a corte” a Jéssica é muito engraçada.
Já Jéssica, ela não é do tipo mocinha indefesa. Ela faz o que quer, quando quer e se quer. E não se convence só com o rostinho bonitinho do Lucius.

Essa é mais uma roupagem dos vampiros, que mescla o clássico, com humor e romance.
Enfim, é um livro ótimo para se ler no intervalo de uma leitura e outra para distrair a mente e dar umas boas risadas.
Mas lembre –se:  se vai se jogar nessa leitura, mantenha a mente aberta, pois é um livro clichê e adolescente.

Sobre o volume físico, eu achei um livro de boa qualidade, com uma ótima revisão e uma diagramação simples mas de qualidade. Já a capa, não é muito atrativa aos alhos, mas é a mesma da versão americana. O meu volume vem sob o selo da editora Sextante, mas a Arqueiro já publicou uma segunda edição. Acredito que por se tratar da mesma editora, a qualidade seja a mesma em ambos.

Sobre o autor:

Beth Fantaskey morou a vida toda no interior da Pensilvânia, um lugar sempre importante em seus livros. Ela adora viajar pelo mundo, mas tem medo de avião. É jornalista e leciona na Universidade Susquehanna. O que mais gosta de fazer é escrever para os jovens e acha o máximo interagir com eles. Como se livrar de um vampiro apaixonado é seu primeiro livro.

5 comentários:

  1. Oi Geh!
    Sempre tive vontade de ler Vampire Academy. Geral fala bem da série. Mas agora eu estou numa onde mais distopica.. saindo dessa zona vampiresca rsrs eu gostei muito do Lucius e da Jéssica. Parece aqueles personagens que a gente se envolve mesmo. Quando eu começar vampire academy, em seguida eu leio esse pra dar ânimo ao tema haha
    Bjuss

    ResponderExcluir
  2. Geeh!
    Interessante que por mais que não devamos julgar um livro pela capa, acabamos fazendo isso, né? E acontece o que aconteceu com você, um livro ótimo, mas não condizente com o título e a capa...
    Como fã total dos vampiros, já fiquei daqui antenada para uma possível leitura no futuro e poder acompanhar o que aconteceu ao casal.
    Bom domingo e semaninha cheia de luz e paz!
    “A sabedoria consiste em compreender que o tempo dedicado ao trabalho nunca é perdido.” (Ralph Waldo Emerson)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Geeh, confesso que nunca tive vontade de ler este livro. O título não me chamou atenção e nem na premissa. Mas quando vi Dragomir, não tinha como não pensar em Academia de Vampiros haha... Que bom que a leitura fluiu pra ti. Xero!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Como adoro historias com vampiros gostaria de ler, gosto também quando tem humor livros divertidos são muito bons, que bom que os personagens são bem construídos isso faz com que nos conquiste e torçamos por eles.

    ResponderExcluir
  5. Como eu adoro livros de vampiro loo que vi eu tive que ler e adorei. Li a alguns anos atras e gostei muito desse primeiro, fiquei ansiosa para ler a continuação e infelizmente quando li me decepcionei. Enquanto esse primeiro prendeu a minha atenção o segundo foi o contrario.

    ResponderExcluir

Adptação e personalização por QueenG Design

Tema Base por Butlariz