6


Resenha: Água para Elefantes - Sara Gruen

Edição: 1
Editora: Sextante
ISBN: 9788599296158
Autor: Sara Gruen
Titulo original: Water for Elephants
Ano: 2007
Páginas: 335
Tradutor: Anna Olga de Barros Barreto

Sinopse:
Desde que perdeu sua esposa, Jacob Jankowski vive numa casa de repouso, cercado por senhoras simpáticas, enfermeiras solícitas e fantasmas do passado. Por 70 anos Jacob guardou um segredo. Ele nunca falou a ninguém sobre os anos de sua juventude em que trabalhou no circo. Até agora.Aos 23 anos, Jacob era um estudante de veterinária. Mas sua sorte muda quando seus pais morrem num acidente de carro. Órfão, sem dinheiro e sem ter para onde ir, ele deixa a faculdade antes de prestar os exames finais e acaba pulando em um trem em movimento - o Esquadrão Voador do circo Irmãos Benzini, o Maior Espetáculo da Terra.Admitido para cuidar dos animais, Jacob sofrerá nas mãos do Tio Al, o empresário tirano do circo, e de August, o ora encantador, ora intratável chefe do setor dos animais.É também sob as lonas dos Irmãos Benzini que Jacob vai se apaixonar duas vezes: primeiro por Marlena, a bela estrela do número dos cavalos e esposa de August, e depois por Rosie, a elefanta aparentemente estúpida que deveria ser a salvação do circo.
Resenha:

“Agua para Elefantes” já prometia, apenas pela sinopse, me tirar da zona de conforto, pois eu sigo um linha de leitura que envolve basicamente só fantasia ou erótico. Então, quando inicie a leitura e me deparei com uma narrativa simples e repleta de sentimento, me vi envolvida de todas as formas possíveis com a leitura.

Jacob Jankowski foi um garoto que viveu uma vida absolutamente normal e dentro dos padrões, com pais amorosos, um casa boa e nunca lhe faltou nada. Cursava faculdade de veterinária e se preparava para assumir a clinica da família, junto com o seu pai. Mas então, aos 23 anos, a vida se mostrou impiedosa, e um acidente fatal de automóvel levou seus pais.
Jacob também descobriu que todos os bens da família estavam hipotecados, que seu pai contraiu uma divida imensa para financiar a sua faculdade.
Desesperado e sem saber o que fazer de sua vida, o garoto parte sem rumo. É então que ele acaba pulando em um trem qualquer, para dar um novo rumo de sua vida, literalmente. Para surpresa de Jacob, esse trem acaba sendo o do “Esquadrão Voador do circo Irmãos Benzini, o Maior Espetáculo da Terra”.
Com a formação de veterinário, ele acaba conseguindo um emprego no circo, cuidando dos animais do espetáculo.
O circo é tudo que Jacob precisava,um trabalho árduo e inconstante,que não permite que ele pense em tudo que perdeu. Mas é também o circo que vai trazer a ele o seu maior inimigo e o amor de sua vida.
"A idade é um ladrão terrível. Justamente quando se começa a entender melhor a vida, a idade nocauteia suas pernas e arqueia suas costas. Ela lhe traz dores, lhe confunde a cabeça e silenciosamente espalha o câncer em sua esposa."
Esse livro é fantástico. A trama conta a historia de Jacob, um rapaz de 23 anos, mas essa narrativa é feita por ele mesmo com os seus 93 anos de idade.
Atualmente ele  está em sua casa de repouso, longe da família e de todos que ama, pois como é ciclo natural da vida, seus filhos já tem seus filhos e netos para cuidar, e após a morte de sua esposa, o único lugar que restou para Jacob foi um asilo.
Mas então, o circo chega a cidade e todos os idosos ficam alvoroçados para assistir aos diversos números. Mas, para Jacob, o circo não é só mais um acontecimento, o circo foi sua vida por anos e anos. Onde viveu momentos inesquecível, dos quais lembra até hoje. Anos que guarda em segredo.
Mas a chegada do espetáculo na cidade vai fazer com que o velho Jacob se sinta novamente o garoto de 23 anos que largou tudo para seguir uma vida de incertezas, mas que lhe trouxe surpresas que ele nunca imaginou.

Sinceramente, eu não sei muito bem o que falar desse livro sem dar spoilers. Foi um livro que mexeu comigo de varias formas. Ouvir os relatos de um senhor de 93 anos sobre o quanto é duro o abandono, o quanto é difícil ver a vida se esvair de seu corpo dia após dia, o quanto é humilhante depender dos outros ate para as atividades mais simples, como tomar banho.
Envelhecer é difícil, e Jacob nos mostra isso ao seu modo, meio rabugento, mas extremamente realista. Ele também ensina que quando esse momento chega, só nos resta as lembranças e os momentos que nos permitimos viver.
“Agua para Elefantes” é um livro denso, com uma carga emocional bastante grande. A autora nos mostra as varias faces do amor, seja ele entre homem e mulher, com amigos ou pelos animais. Em resumo, este é um livro em celebração a vida, apesar de se iniciar com o fim de uma.

A escrita da autora é primorosa, repleta de detalhes e ambientações. O leitor realmente viaja para o picadeiro do circo, acompanhando as emoções de Jacob. Ao mesmo tempo em que ela tem essa delicadeza de nos mostrar o desabrochar de Jacob ela também é bastante cruel em nos mostrar a verdade nua e crua da velhice, algo que nos evitamos olhar realmente.A narrativa é leve e fluida, depois que você começa a leitura, é impossível parar.
Este foi um livro que me surpreendeu, de todas as formas possíveis. Um leitura reflexiva e instigante. Eu não poderia estar mais satisfeita por ter apostada em “Agua para Elefantes”, que estava a anos na minha estante. Esse amor de Jacob pelos animais me tocou profundamente, pois é algo que compartilhamos.
O final da obra também foi totalmente inusitado, estou até agora com um sorriso no rosto.

Sobre a edição física, eu não tenho como falar muito, pois tenho a edição publicada pela editora Sextante, e ele possui uma edição anterior, com a capa original, e uma outra, também com o pôster do filme, mas publicado pelo selo da editora Arqueiro.
Na minha edição, o trabalho da editora esta impecável, com uma diagramação simples e de qualidade, com uma revisão sem erros aparentes, paginas amareladas e uma fonte agradável para leitura.
“Quero ficar com você. Se você também quer isso, vamos dar um jeito. Nunca houve nada que eu quisesse tanto em toda a minha vida.”
PS: Para quem não sabe, o livro foi adaptado para o cinema, e Jacob Jankowski jovem é interpretado por ninguém menos que Robert Pattinson.

Sobre o autor:


Sara Gruen é uma escritora nascida no Canadá e com dupla-nacionalidade, canadense e estadunidense. Seus livros tratam principalmente com animais e ela é uma apoiante de numerosas organizações de caridade que apoiam os animais e a vida destes em seu habitat natural

6 comentários:

  1. Tenho este livro já faz algum tempo, e confesso que apesar da estória ser cativante, e possível notar pela sua resenha, que a autora caprichou na descrições da cenas do personagem no circo e sua emoção, mas ainda sim não consigo sentir aquele entusiasmo de que vou me envolver nesta trama, posso dizer que tenho certo receio. Porém quem sabe talvez mude de ideia e queria ler este livro, que me pareceu bem interessante.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Depois de ler seus comentários positivos sobre este livro, simplesmente não tive como não ter adicionado ele em minha lista de leituras e ter ficado super curiosa e ansiosa para ler ele, gostei muito da sua resenha e espero conseguir ler este livro em breve.

    ResponderExcluir
  3. Oii Geeh!
    Nossa, esse livro veio com o objetivo de mostrar a realidade mesmo, doa a quem doer. Parece que são duas histórias em uma, só que sobre a mesma pessoa: um Jacob jovem e outro velho. Jacob parece ser um homem muito forte, com muitas histórias para contar. Vejo que após toda aquela tragédia, ele conseguiu montar uma família embora tenha acabado abandonado em um asilo. Não gosto muito de livros que falem sobre circo, nada contra, mas é que realmente nunca foi uma atração que eu gostasse de assistir. No entanto, esse livro tem uma história tão cativante, com tantas lições que me faz querer lê-lo.
    Ótimas leituras pra você!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  4. Oi Geeh! Eu li esse livro antes de ser adaptado para o cinema e amei ele. Fiquei encantada assim como você está *-*
    É um livro que traz um pouco da verdadeira vida dos artistas de circo dos EUA na época da grande depressão de 29, e por ser em primeira pessoa, encantou ainda mais. Eu sempre prezo por livro em primeira pessoa por causa da conexão que o leitor tem com o personagem. É super importante.
    Ela construiu bem os personagens e sofri com o Jacob e fiquei feliz com ele também.
    Faz muito tempo que eu li, mas eu amei a história. Não é espetacular, mas é muito original.
    Amei a resenha de hoje *-*
    Bjus

    ResponderExcluir
  5. Geeh!
    Sempre tive vontade de ler esse livro e de assistir o filme. É que painho foi homem de circo e sempre contava as aventuras que vivia e as viagens que fazia através do circo que a cada dia estava em um lugar diferente.
    Se é uma leitura que traz segredos do passado, a solidão no presente em um asilo e as experiências vividas por ele, deve ser mesmo um livro denso e intenso em forma de sentimento.
    “Não saber é o que torna nossa vida possível.” (Lya Luft)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Não sabia do tema desse livro e fiquei com vontade de ler parece ser uma historia fascinante e ao mesmo tempo triste e dolorosa a velhice é cruel, devemos ficar refletindo sobre o assunto pois poderemos passar por isso.

    ResponderExcluir

Arquivo

© Livros de Elite - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Andréa Bistafa.
http://i.imgur.com/wVdPkwY.png