15 julho 2017

Resenha: Fera - Brie Spangler


Edição: 1
Editora: Seguinte
ISBN: 9788555340338
Ano: 2017
Páginas: 384
Tradutor: Eric Novello


Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse: Dylan não é como a maior parte dos garotos de quinze anos. Ele é corpulento, tem quase dois metros de altura e tantos pelos no corpo que acabou ganhando o apelido de Fera na escola. Quando ele conhece Jamie, em uma sessão de terapia em grupo para adolescentes, se apaixona quase instantaneamente. Ela é linda, engraçada, inteligente e, ao contrário de todas as pessoas de sua idade, parece não se importar nem um pouco com a aparência dele. O que Dylan não sabe de início, porém, é que Jamie também não é como a maioria das garotas de quinze anos - ela é transgênera, ou seja, se identifica com o gênero feminino, mas foi designada com o sexo masculino ao nascer. Agora Dylan vai ter que decidir entre esconder seus sentimentos por medo do que os outros podem pensar ou enfrentar seus preconceitos e seguir seu coração.


Pra Falar a verdade, nem sei como começar essa resenha. Quando solicitei este livro, não pensava que iria gostar tanto dele, ainda mais depois de ver a baixa reputação que o mesmo possui no Skoob.
Assim que comecei a lê-lo, me apaixonei. Dylan é um garoto maravilhoso e, mesmo com sua pouca idade (15 anos), se mostrou um personagem adorável, confuso, mas adorável.
“- Só queria que você soubesse que não está sozinho. - Ela encosta o nariz no meu ombro. - Caso se sinta grande demais, saiba que é só porque às vezes o mundo é meio pequeno.”
Dylan é diferente. Ele mede quase 2 metros de altura, é forte e possui muitos pelos pelo corpo. Sua aparência lhe rendeu o apelido de Fera na escola. Mas Dylan suporta seus dias na escola por causa de seu melhor amigo, o popular JP. JP é tudo o que Dylan queria ser: tem um corpo perfeito, cabelo perfeito, é lindo e pega todas as garotas que deseja. Mesmo sendo usado diariamente por seu "amigo", Dylan aceita ser motivo de zombaria, ele sabe que sua aparência assusta e se sente feliz com o pouco que recebe.

Depois de um acidente, Dylan é intimado a participar de uma terapia de grupo. Lá, ele conhece Jamie, uma garota linda, inteligente e divertida que parece não se importar com sua aparência. Completamente apaixonado, Dylan, que nunca teve uma namorada, se vê desesperado para conquistar Jamie e, quando ela aceita seus flertes, Dylan é a imagem da felicidade, até descobrir que Jamie é transgênera - nasceu menino, mas se identifica como menina. A partir dai, a cabeça desse garoto que já é confusa, passa a se auto punir por gostar de Jamie, o preconceito é grande até mesmo por parte de sua mãe; JP, seu querido amigo, não ajuda e parece só piorar a situação. Dylan queria muito que seu pai fosse vivo para ajudá-lo nesse momento. O que fazer quando sua cabeça diz não, mas seu coração diz sim?
"Não é o meu tamanho que me assusta. É o que carrego dentro de mim. Meu Hulk secreto está sempre logo abaixo da superfície, me provocando. Mas conheço os truques para mantê-lo adormecido."
Assim somos inseridos nessa trama intensa e sensível. Fera é um livro completo, perfeito para qualquer idade, mas muito mais indicado para os adolescentes. Sabemos que nessa idade, palavras ferem mais que um soco, e tudo o que acontece entre Dylan e Jamie serve para ensinar a sermos menos intolerantes com pessoas que são diferentes do que esperamos.

Gostei muito de como a autora construiu a história. Sensível e direta do começo ao fim.
A narrativa em primeira pessoa, pelo ponto de vista de Dylan, nos deixa a par dos pensamentos e opiniões dele, mesmo assim, ela ainda consegue abranger os demais personagens essenciais para a trama.
Com uma escrita gostosa e realista, Brie foca muito nos preconceitos e ações derivadas do mesmo. Enquanto lia, me senti na pele de Dylan e de Jamie, senti seus medos e anseios. Desejei sonhar seus sonhos.
"Já é ruim o bastante ter um metro e noventa e três e pelos suficientes no corpo para isolar termicamente uma cidade pequena. E não é só isso, eu também tenho que comprar roupas na seção de minotauros. Uniformes de tamanho padrão não me servem. Antes do ano letivo começar, minha mãe teve que costurar o símbolo idiota da escola em jaquetas marrons e camisas polo brancas do tamanho de pequenos pianos. Pareço um ogro saído de debaixo da ponte Fremont para passear e, no meio do caminho, resolveu que estudar numa escola católica a preços razoáveis era uma boa ideia."
O enredo como um todo, trata mais sobre Dylan não se aceitar do jeito que é. O romance acontece como uma consequência. Um relacionamento real, que começou com uma amizade, sofre por descobertas marcantes e depois explode em um amor jovem e ingênuo. Gostei muito disso, foi perfeito e me senti lendo uma história real e, se pararmos para pensar, pode ser real para qualquer pessoa no mundo.

A Editora Seguinte arrasa em suas publicações, a capa é linda, a diagramação simples, mas bem feita, bom espaçamento e letras em tamanho confortável para a leitura.
Como um todo, eu amei! Só posso indicar e desejar que vocês gostem tanto desses personagens tanto quanto eu gostei!
"São as pessoas que tornam a cidade incrível, e hoje isso significa nós dois. Jamie e eu, nós somos incríveis."


Avaliação: 



Sobre a autora: 




BRIE SPANGLER é uma escritora e ilustradora americana nascida em Boston. Desde a sua graduação na Escola Superior de Design de Rhode Island, Brie trabalhou como freelancer para diversas editoras e revistas. Quando não está tirando fotos ou escrevendo, pode ser encontrada tomando muito café, evitando a luz do sol e se aconchegando com o marido e a filha. Fera é seu primeiro livro para o público jovem adulto.






6 comentários:

  1. Oi Ana!
    Eu tinha visto uma resenha sobre o livro, mas não sabia que a Jamie era transgênero. Achei bacana essa inserção na história. Poucos livros falam sobre isso. Gostei da história como um todo. Fiquei curiosa pra saber como o Dylan vai lidar com essa informação.
    Acho a capa linda e já está adicionado na minha lista, apesar de ter um teor adolescente.
    Bj

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvidas bem diferente esta história, uma história que aborda assuntos de preconceito e aparência, e como os personagens convivem com isto, que bom que a escrita da autora foi realista, e faz o leitor entender os personagens, sem dúvidas a capa deste livro é muito bonita, gostei da sua resenha e quero ler este livro.

    ResponderExcluir
  3. Ana!
    Mais uma releitura do conto A Bela e a Fera que tanto amo.
    E que udança feita pelo autor, trazendo a essência da Fera e vários questionamentos que devem mesmo ser discutidos, principalmente entre o público mais jovem, para entender melhor determinadas questões que ocorrem e para discutir a questão do preconceito e da diversidade das relações.
    Uma semana esplendorosa!
    “O amor é a única loucura de um sábio e a única sabedoria de um tolo.” (William Shakespeare)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  4. Quero ler esse livro deve deixar o leitor com várias reflexões sobre o assunto, é chato o personagem não se aceitar como é, acho que por causa do preconceito das pessoas. Quero muito saber o desfecho e o decorrer da historia.

    ResponderExcluir
  5. Me surpreendi quando li a primeira resenha desta obra, e a sua resenha também nos cativa a leitura, principalmente pela forma como você gostou desta estória. Esta com certeza deve ser uma trama intensa e envolvente, pois nos faz refletir sobre diversos assuntos como a mudança de sexo, de forma tão real e plena. Com certeza pretendo adquirir esta obra.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. ah que legal que voce se surpreendeu em ler parece ser muito legalp pela resenha que acabei de ler haha a resenha me cativou . Parece que e um lviro que nos faz refletir sobre ne (isso e bom)
    beijos obgda pela dica

    ResponderExcluir

Adptação e personalização por QueenG Design

Tema Base por Butlariz